Ciclagem do nitrogênio relacionada ao sistema de produção

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-02-27

Orientador

Rosolem, Ciro Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The knowledge of how soil management acts upon N cycling in long term can provide bases to develop crop production systems that optimize the cycling of this nutrient. The objective of this research was to assess the effect of soil management systems, using cover crops and chiseling in rotation with soybean on N cycling and balance. The experiment has been carried out since 2003, on a clayey Rhodic Nitosol. The experimental design was a randomized complete block design, in a split‑plot arrangement, with four replicates. Plots consisted of the fall-winter crops, triticale (X Triticosecale) and sunflower (Helianthus annuus), and subplots of the spring managements, pearl millet (Pennisetum glaucum), forage sorghum (Sorghum bicolor) and sunn hemp (Crotalaria juncea), besides chiseling in 2003 and 2009, at the spring too. Soybean (Glycine max) was grown in the summer. The N cycling and balance were studied by determinations of soil total-N and N storage, dry mass and N accumulation of crops and its residues, grain yield and N exportation by fall-winter crops and soybean, N outputs by NO3- leaching and NH3 and N2O emission, besides N inputs by atmospheric deposition, pesticide spraying and seeds. Losses of N ranged from 1.2 to 3.3, 8.2 to 8.9 and 12.2 to 50.4 kg ha-1 year-1 as N2O, ...

Resumo (português)

O conhecimento de como o manejo do solo influencia na dinâmica do nitrogênio (N) em longo prazo pode fornecer bases para desenvolver sistemas de produção que otimizem a ciclagem deste nutriente. Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito de sistemas de manejo, com plantas de cobertura e escarificação, em rotação com a cultura da soja, no balanço e ciclagem do N e na produtividade da soja. O experimento vem sendo conduzido desde 2003, em um Nitossolo Vermelho distroférrico, estruturado, de textura argilosa. O experimento foi delineado em blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas foram constituídas pelas culturas de inverno triticale (X Triticosecale) e girassol (Helianthus annuus), e as subparcelas pelos manejos de primavera, milheto (Pennisetum glaucum), sorgo forrageiro (Sorghum bicolor) e crotalária júncea (Crotalaria juncea), além da escarificação, que foi realizada em 2003 e 2009, também na primavera. Na safra de verão foi cultivada a soja (Glycine max), em todas as subparcelas. A ciclagem e o balanço do N foram estudados por determinações de N-total e estoque de N no solo, massa de matéria seca e acúmulo de N da palhada e da parte aérea das culturas, produtividade e exportação de N pelas culturas de outono/inverno e da soja, saídas de N por lixiviação de NO3- e emissão de NH3 e N2O, além da quantificação das entradas de N no sistema via deposição atmosférica, pulverização de defensivos e sementes. As saídas de N oscilaram entre 1,2 a 3,3, 8,2 a 8,9 e 12,2 a 50,4 kg ha-1 ano-1 para emissão de N2O, volatilização de NH3 e lixiviação de NO3-, respectivamente. As culturas de outono/inverno pouco se diferenciaram na ciclagem de N no sistema solo-planta. Os manejos de primavera se diferenciaram mais na lixiviação de NO3-. Apesar de a crotalária apresentar maior perda de N por lixiviação, devido ao ...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

PIVETTA, Laércio Augusto. Ciclagem do nitrogênio relacionada ao sistema de produção. 2015. x, 84 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2015.

Itens relacionados

Financiadores