A família Gracie e o jiu-jitsu no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-01-07

Orientador

Drigo, Alexandre Janotta
Gnecco, José Roberto

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Educação Física - IB

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivo apresentar um resgate histórico do jiu-jitsu, desde sua origem na Índia a cerca de 2.000 anos a.C. até a chegada do jiu-jitsu no Brasil, através do mestre Mitsuyo Maeda, o Conde Koma. Maeda conheceu Gastão Gracie, que encantado com o jiu-jitsu, levou seu filho mais velho Carlos Gracie para treinar com o Mitsuyo. Assim iniciou os primeiros passos do desenvolvimento do jiu-jitsu no Brasil e o surgimento de um estilo próprio, que ficou conhecido como Brazilian Jiu-Jitsu (BJJ) criado pelos Gracie. Uma das principais características do jiu-jitsu é o fato de não utilizar armas durante a luta, sendo uma ferramenta importante no treinamento da classe guerreira japonesa além dos treinamentos com a utilização de armas. Durante um combate o guerreiro poderia acabar desarmado, ficando vulnerável aos adversários, ao utilizar das técnicas que não utilizam armas os samurais desarmados não ficavam fora do combate e preservavam a própria vida. O BJJ utilizou das técnicas já conhecidas da arte suave, refinou e criou movimentos que tornaram possível a participação de qualquer pessoa em uma luta, mesmo apresentando desvantagem física em relação ao adversário. Ultrapassando as fronteiras do Brasil, o jiu-jitsu brasileiro expandiu-se em número de praticantes e admiradores, despertando o interesse das pessoas que buscaram as escolas fundadas pela família Gracie para aprender o estilo.

Resumo (inglês)

This Course Conclusion Paper aims to present a historical review of jiu-jitsu, from its origins in India around 2,000 years BC to the arrival of jiu-jitsu in Brazil, through the master Mitsuyo Maeda, Count Koma. Maeda met Gastão Gracie, who, enchanted with jiu-jitsu, took his eldest son Carlos Gracie to train with Mitsuyo. Thus began the first steps in the development of jiu-jitsu in Brazil and the emergence of its own style, which became known as Brazilian Jiu-Jitsu (BJJ) created by the Gracie. One of the main characteristics of jiu-jitsu is the fact that it does not use weapons during the fight, being an important tool in the training of the Japanese warrior class, in addition to training with the use of weapons. During a combat, the warrior could end up unarmed, becoming vulnerable to opponents, when using techniques that do not use weapons, unarmed samurai were not left out of the combat and preserved their own lives. BJJ used the already known techniques of the gentle art, refined and created movements that made it possible for anyone to participate in a fight, even with a physical disadvantage in relation to the opponent. Going beyond the borders of Brazil, Brazilian jiu-jitsu expanded in number of practitioners and admirers, arousing the interest of people who sought the schools founded by the Gracie family to learn the style.

Descrição

Idioma

Português

Como citar