Influência da temperatura na performance de populações de Cotesia flavipes de biofábricas do Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-09-11

Orientador

Bortoli, Sergio Antonio de
Vacari, Alessandra Marieli

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O parasitoide Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae), quando liberado em cana-de-açúcar, depende de sua capacidade de dispersão e forrageamento para o efetivo controle de Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae). Nesse sentido, o objetivo do trabalho foi analisar a influência da temperatura nos aspectos biológicos dos insetos produzidos em dez biofábricas brasileiras: I) Santa Ernestina-SP, II) Américo Brasiliense-SP, III) Ribeirão Preto-SP, IV) Pradópolis-SP, V) Sertãozinho-SP, VI) Promissão-SP, VII) Bandeirantes-PR, VIII) Quirinópolis-GO, IX) Campo Novo do Parecis-MT e X) Coruripe-AL, bem como analisar a influência das temperaturas 22, 24, 26, 28, 30, 32 e 34 ± 1°C na performance do parasitoide. Para tanto, foram avaliados: atividade de voo, sobrevivência, capacidade de parasitismo, descendentes viáveis e razão sexual dos insetos produzidos. Os parasitoides da Biofábrica IX foram aqueles que apresentaram a maior porcentagem de insetos voadores (43,4%) a 25°C; independente da temperatura, a maioria das populações apresentaram maiores porcentagens de insetos caminhadores. As fêmeas da biofábrica I apresentaram maior sobrevivência média (56 horas). A temperatura influenciou a sobrevivência dos parasitoides, sendo maior a 22°C para todas as populações. Apenas as biofábricas III) Riberirão Preto-SP e VII) Bandeirantes-PR apresentaram menor produção de descendentes. No geral, as temperaturas de 28 e 30°C favoreceram a produção de descendentes de C. flavipes, sendo que a razão sexual não foi influenciada por esse fator abiótico.

Resumo (português)

The parasitoid Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae), when released in sugarcane, depends on its dispersal and foraging capacity for the effective control of Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae). In this sense, the objective of the work was to analyze the influence of temperature in some biological aspects of the insects produced in ten Brazilian biofactories: I) Santa Ernestina-SP, II) Américo Brasiliense-SP, III) Ribeirão Preto-SP, IV) Pradópolis-SP, V) Sertãozinho, VI) Promissão-SP, VII) Bandeirantes-PR, VIII) Quirinópolis-GO, IX) Campo Novo do Parecis-MT and X) Coruripe-AL, as well to analyze the influence of temperatures 22, 24, 26, 28, 30, 32 and 34 ± 1°C in the parasitoid performance. For that, the following biological parameters were evaluated: flight activity, survival, parasitism capacity, viable offspring and sex ratio of insects produced. The parasitoids of biofactory IX were those that presented the highest percentage of flying adults (43.4%) at 25°C. Independent of temperature, most of the populations had higher percentages of walkers insects. The females of biofactory I presented highest survival average (56 hours). The temperature influenced the parasitoids survival, being higher at 22°C for all populations. Only biofactories III) Ribeirão Preto-SP and VII) Bandeirantes-PR showed lower production of offspring. In general, temperatures of 28 and 30°C favored the production of C. flavipes offspring, and the sex ratio was not influenced by temperature.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados