Avaliação da resistência de união e comportamento em fadiga de laminados cerâmicos recimentados após remoção com laser Er:YAG

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-08-02

Autores

Cardoso, Barbara Fernandes

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho teve como finalidade avaliar a resistência de união adesiva e o comportamento em fadiga de laminados cerâmicos recimentados após sua remoção utilizando laser Er:YAG. 62 amostras foram divididas em dois grupos: controle (C), e Er:YAG (L). Incisivos centrais bovinos (N=62), foram fixados com resina acrílica no interior de tubos de PVC, com a face vestibular do esmalte exposta. Estas foram polidas, em máquina de polimento semiautomática com lixas de granulação 600, 800, 1200 e 2500 para obtenção de uma superfície plana. Discos de cerâmica vítrea reforçada por cristais de leucita (Empress CAD, Ivoclar Vivadent) foram confeccionados em duas dimensões, 10 mm x 1 mm destinados ao teste de fadiga (n=30), e 3 mm x 1 mm para o teste de resistência de união por cisalhamento (n=32). Os discos foram polidos em máquina de polimento semiautomática com lixas de granulação 600, 800, 1200 e 2500 e cimentados sob as superfícies de esmalte, utilizando cimento resinoso fotopolimerizável (Variolink Esthetic LC, Ivoclar Vivadent). Os conjuntos obtidos foram mantidos em estufa a 37°C por 7 dias. As amostras dos grupos Controle passaram pelos testes de cisalhamento e fadiga logo após este período. As dos grupos Er:YAG, foram submetidas a aplicação do laser (3.6W - 18 Hz x 200 mJ - 2940 nm) sobre a superfície cerâmica, a fim de promover seu descolamento. Em seguida, as superfícies foram submetidas ao processo de limpeza adequado, e recimentadas sob o mesmo protocolo anterior. Para o teste de cisalhamento foi utilizado um dispositivo em forma de faca, com célula de carga de 1000 kgf (1 mm/min) e a análise estatística obtida através dos testes ANOVA e Tukey (95%). Para a classificação dos modos de falha, as amostras foram observadas em estereomicroscópio óptico. A análise do comportamento em fadiga se deu através do método Stepwise stress, com carga inicial de 300 N (5.000 ciclos), steps incrementais de 100 a 700 N (10.000 ciclos/step), seguido de steps de 50 N (10.000 ciclos/step). Para a análise estatística, os testes Kaplan-Meier e Mantel-Cox, seguidos da comparação múltipla aos pares (5%), foram empregados. Os dados obtidos no teste de cisalhamento demonstraram não haver significância estatística para o fator laser (p=0.444), porém, no fator envelhecimento o valor foi significativamente menor (p=0.031). As amostras do grupo laser apresentaram valores significativamente menores em relação ao teste de resistência a fadiga quando comparadas as do grupo controle (p=0,007), que apresentou maiores valores de falha em carga (FFL) e número de ciclos (CFF). Entretanto, o módulo de Weibull para FFL e CCL não foi estatisticamente significante entre os grupos. Com base nos resultados obtidos pode-se concluir que, a resistência de união não foi afetada enquanto sobreviência em fadiga foi significativamente reduzida em laminados cerâmicos recimentados após exposição ao laser Er:YAG.
This work aimed to evaluate the adhesive bond strength and fatigue behavior of cemented ceramic laminates after their removal using Er:YAG laser. 62 samples were divided into two groups: control (C), and Er:YAG (L). Bovine central incisors (N=62) were fixed with acrylic resin inside of PVC tubes, with the buccal surface of the enamel exposed. These were polished in a semi-automatic polishing machine with #600, 800, 1200 and 2500 grit sandpaper to obtain a flat and polished surface. Discs of a leucite reinforced glass ceramic (Empress CAD, Ivoclar Vivadent) were made in two dimensions, 10 mm x 1 mm for the fatigue test (n=30), and 3 mm x 1 mm for the shear bond strength test (n=32). The discs were polished in a semiautomatic polishing machine with #600, 800, 1200 and 2500 grit sandpaper and cemented on the enamel surfaces using a light-curing resin cement (Variolink Esthetic LC, Ivoclar Vivadent). The sets obtained were stored at 37°C for 7 days. The samples from the Control groups underwent the shear and fatigue tests shortly after this period. The Er:YAG groups were submitted to laser application (3.6W - 18 Hz x 200 mJ - 2940 nm) on the ceramic surface, in order to promote its debonding. Then, the surfaces were subjected to the appropriate cleaning process, and re-cemented following the same previous protocol. For the shear bond strength test, a knife-shaped device was used, with a load cell of 1000 kgf (1 mm/min) and the statistical analysis was obtained through the ANOVA and Tukey tests (95%). For the classification of failure modes, the samples were observed in an optical stereomicroscope. The analysis of fatigue behavior was performed using the Stepwise stress method, with an initial load of 300 N (5,000 cycles), incremental steps from 100 to 700 N (10,000 cycles/step), followed by 50 N steps (10,000 cycles/step). For statistical analysis, the Kaplan-Meier and Mantel-Cox tests, followed by multiple pairwise comparisons (5%), were used. The data obtained in the shear bond strength test showed no statistical significance for the laser factor (p=0.444), however, the aging factor the value was significantly lower (p=0.031). In the fatigue test, laser group showed significantly lower values in relation to the control group (p=0.007), which showed higher values of failure under load (FFL) and number of cycles (CFF). However, the Weibull modulus for FFL and CCL was not statistically significant between groups. Based on the results obtained, it can be concluded that the bond strength was not affected while fatigue survival was significantly reduced in ceramic laminates re-cemented after exposure to Er:YAG laser.

Descrição

Palavras-chave

Laminados dentários, Porcelana dentária, Laser Er YAG, Dental veneers, Dental porcelain, Erbium YAG laser

Como citar