Comparação da resposta imune humoral, da capacidade de neutralização dos soros anticrotálicos produzidos em ovinos jovens, avaliação clínica e ponderal entre animais inoculados com veneno de serpente Crotalus durissus terrificus nativo ou irradiado com Cobalto-60

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005

Orientador

Meira, Domingos Alves
Barraviera, Benedito

Coorientador

Pós-graduação

Doenças Tropicais - FMB

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A técnica de ELISA foi utilizada para avaliar e comparar a resposta imune humoral de ovinos jovens para a produção de soro anticrotálico. Durante o processo de soroprodução, foi realizada a avaliação clínica e ponderal dos animais. Os parâmetros utilizados foram hemograma completo, dosagem de uréia, creatinina, aspartato aminotransferase, proteínas totais, albumina, globulina. O peso dos animais foi aferido quinzenalmente durante o experimento. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir de veneno de serpente Crotalus durissus terrificus, nativo (VN) e irradiado (VIr) com Cobalto–60 foi verificada por meio de desafios in vitro. Um grupo de seis animais recebeu veneno nativo, o segundo grupo recebeu veneno irradiado e o terceiro grupo foi o controle. Os animais receberam seis imunizações durante 84 dias com intervalo de 14 dias. Houve diferença significativa (p<5%) no teste de ELISA do perfil de anticorpos produzidos pelos grupos experimentais (VN<VIr). Não houve diferença significativa (p<5%) para os testes bioquímicos, hemograma e peso dos animais entre os três grupos testados. O grupo imunizado com veneno irradiado apresentou perfil de anticorpos maior que o grupo imunizado com veneno nativo. A capacidade de neutralização do soro produzido a partir do VIr foi cinco vezes maior quando comparado ao soro produzido com VN. A avaliação clínica e ponderal, mostrou que ovinos em fase pós-desmame, não tiveram alterado seus perfis fisiológicos e apresentaram um excelente ganho de peso durante o período experimental. Estes resultados demonstram uma nova perspectiva para a utilização de ovinos visando a produção comercial de soro anticrotálico, que poderá ser aplicado no tratamento do envenenamento de seres humanos e animais. O custo para sua produção poderá ser reduzido pela posterior utilização dos ovinos hiperimunizados na alimentação humana.

Resumo (inglês)

The ELISA technique was used to evaluate and compare the humoral immune response of young ovines to anticrotalic serum production. During serum production, the clinical and weight evaluation of the animals was performed. The parameters utilized were complete blood count, and dosage of urea, creatinine, aspartate aminotransferase, total proteins, albumin and globulin. The animals weight was verified fortnightly during the experiment. The neutralization capacity of the serum produced from the snake Crotalus durissus terrificus natural (NV) and Cobalt-60-irradiated venom (IrV) was evaluated by in vitro challenges. One group of six animals received natural venom, the second group received irradiated venom, and the third was the control group. The animals received six immunizations during 84 days with an interval of 14 days. There was a significant difference (p<5%) in the ELISA test for the profile of the antibodies produced by the experimental groups (NV<IrV). There was no significant difference (p<5%) for biochemical tests, complete blood count, and animals weight between the three groups tested. The group immunized with irradiated venom showed antibodies profile higher than the group immunized with natural venom. The neutralization capacity of the serum produced from the IrV was fivefold higher when compared to the serum produced with NV. The clinical and weight evaluation showed that the ovines in post-weaning phase did not have their physiological profiles altered, and showed an excellent increase in weight during the experimental period. These results indicate a new perspective for the utilization of ovines, aiming the commercial production of anticrotalic serum, which may be applied in the treatment of human and animal envenomation. The cost for its production may be reduced by the posterior utilization of hyperimmunized ovines in human feeding.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FERREIRA JUNIOR, Rui Seabra. Comparação da resposta imune humoral, da capacidade de neutralização dos soros anticrotálicos produzidos em ovinos jovens, avaliação clínica e ponderal entre animais inoculados com veneno de serpente Crotalus durissus terrificus nativo ou irradiado com Cobalto-60. 2005. 123 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2005.

Itens relacionados