Estudo toxicológico comparativo da toxicidade do oxicloreto de cobre em tilápia vermelha (Oreochromis spp) e guaru (Poecilia reticulata)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2003-08-29

Orientador

Machado Neto, Joaquim Gonçalves

Coorientador

Pós-graduação

Aquicultura - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The objectives of this work were to calculate of the fungicide copper oxychloride LC50 - 96 hours for the hybrid red tilapia (Oreochromis spp) and for the guaru (Poecilia reticulata), and to evaluate the intoxication risks due to environmental contamination and to copper bioconcentration. In the tests of acute toxicity, the red tilapia and the guaru were exposed to increasing concentrations of the fungicide in the water for 96 hours in static system. The LC50 were calculated based on mortality observed on tests. The intoxication risks due to the environmental contamination (EEC) were classified comparing the Estimated Environmental Contamination (EEC) with 100; 50; 25; 12,5; 6,25 and 3,125% of the lower and the highest doses of the fungicide recommend for agricultural cultures and comparing them to LC50 calculated. For copper bioconcentration determination on fishes the experiments lasting 15 days of duration were carried out and divided accordingly to accumulation and purification phases. The tilapias were exposed to 0,0769 and 69 0,0200 mg mg/L copper and guarus to 0,0200 and 0,0006 copper concentrations. The LC50 for red tilápia were of 129,21 mg/L of copper oxychloride and of 0,10 mg/L copper oxychloride, for guarus. The risks of intoxication of red tilapia due to the environmental contamination with copper oxychloride were low. The risk for guaru varied from high to moderate. Both species accumulated copper in the tested concentrations, whereas this was eliminated in the purification phase

Resumo (português)

Os objetivos deste trabalho foram calcular a CL50 - 96 horas do fungicida oxicloreto de cobre para a tilápia vermelha híbrida Oreochromis spp e para o guaru (Poecilia reticulata), avaliar os riscos de intoxicação devido à contaminação ambiental e a bioconcentração do cátion cobre. Nos testes de toxicidade aguda, os exemplares de tilápia vermelha e de guaru foram expostos a concentrações crescentes do fungicida na água por 96 horas em sistema estático. Com base na mortalidade observada no decorrer dos testes, foram calculadas as CL50 - 96h. Os riscos de intoxicação devido à contaminação ambiental foram classificados comparando-se as Contaminações Ambientais Estimadas (CAEs) de 100; 50; 25; 12,5; 6,25 e 3,125% da maior e menor doses do fungicida recomendas para as culturas agrícolas CL50 calculadas. Para a determinação da bioconcentração do cátion cobre nos peixes foram realizados experimentos de 15 dias de duração, divididos nas fases de acumulação e de depuração. As tilápias foram expostas às concentrações de 0,0769 e 0,0200 mg de cobre/L e os guarus à 0,0200 e 0,0006 mg de cobre/L. A CL50 - 96h para a tilápia vermelha e para o guaru foram de 129,21 mg e de 0,10 mg/L, respectivamente. Os riscos de intoxicação da tilápia vermelha devido à contaminação ambiental com oxicloreto de cobre foram baixos. Para o guaru os riscos variaram de alto a moderado. Ambas as espécies acumularam o cátion Cu+2 nas concentrações testadas, observando-se sua eliminação na fase de depuração

Descrição

Idioma

Português

Como citar

BOOCK, Marcello Villar. Estudo toxicológico comparativo da toxicidade do oxicloreto de cobre em tilápia vermelha (Oreochromis spp) e guaru (Poecilia reticulata). 1999. 78 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Centro de Aquicultura, 1999.

Financiadores