Características das silagens de grãos de milho influenciadas pela reidratação e pela inoculação com L. buchneri sobre o desempenho de bovinos de corte confinados

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2016-10-28
Autores
Silva, Naiara Caixeta da [UNESP]
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Resumo
Foram conduzidos três experimentos com os objetivos de determinar 1) a melhor dose e tipo de inoculante, homo ou heterofermentativo, para grão de milho reidratado; 2) os efeitos do tempo de estocagem e do uso de inoculante sobre o perfil fermentativo, estabilidade aeróbia e degradabilidade in situ de silagem de milho grão úmido e silagem de grão de milho reidratado; 3) as alterações nos parâmetros ruminais, digestibilidade e desempenho de bovinos Nelore, consumindo dietas contendo milho seco moído ou silagem de milho grão úmido ou silagem de grão de milho reidratado sem e com o uso de inoculante. No experimento 1 foi avaliado silagem de grão de milho reidratado sem inoculante (C), com L. plantarum + P. acidilactici (LPPA) e com L. buchneri (LB), ambos nas doses de 1 ×105, 5 ×105 e 1 ×106 ufc/g, estocadas por 124 dias. As silagens inoculadas com LB em relação ao C apresentaram maior (P < 0,01) contagem de bactérias ácido láticas (BAL), concentração de ácido acético, ácido propiônico e 1,2-propanodiol e menor (P < 0,01) pH, leveduras e fungos filamentosos nos 12 dias de exposição ao ar e maior (P < 0,01) estabilidade aeróbica, isso ocorreu já na primeira dose (1 ×105 ufc/g). O uso de LB também aumentou (P < 0,05) a quebra de prolamina e a degradabilidade in situ das silagens. Uso de LPPA não apresentou melhorias na fermentação e piorou a deterioração aeróbia em comparação ao controle. No experimento 2 foi avaliado um esquema fatorial 2 × 2, sendo o primeiro fator dois tipos de ensilagem, silagem de milho úmido (MU) e silagem de milho reidratado (MR); e o segundo fator o uso de inoculante, sem (Controle) e com L. buchneri (LB; 1 × 105 ufc/g), com aberturas aos 15, 30, 60, 90, 120, 180, 240 e 300 dias de estocagem. A MR apresentou maior concentração total de ácidos, enquanto as silagens com LB apresentaram maior concentração de ácido acético e 1,2-propanodiol e menor de ácido lático e ácido butírico. Ao longo dos tempos de estocagem, MU LB e MR LB apresentaram menor contagem de leveduras e maior contagem de BAL e estabilidade aeróbia. A MR com tamanho de partícula original apresentou maior degradabilidade in situ que a MU. O tempo mínimo para atingir ganhos altos de degradabilidade foi entre 30 e 70 dias de estocagem. No experimento 3 foram avaliadas cinco dietas contendo: silagem de milho grão úmido (MU), silagem de milho grão úmido com L. buchneri (MUB), silagem de grão de milho reidratado (MR; 1 × 105 ufc/g), silagem de grão de milho reidratado com L. buchneri (MRB; 1 × 105 ufc/g) e milho seco moído (MSC). No experimento de metabolismo foram utilizados 10 animais fistulados, agrupados em dois quadrados latinos (5 × 5), enquanto no experimento de desempenho foram utilizados 180 animais Nelore (310±17 kg), sendo 6 animais por baia e 6 baias por tratamento. Os animais que consumiam silagens apresentaram maior (P < 0,05) digestibilidade da MS, MO e PB; maior concentração de propionato e ácidos graxos de cadeia curta totais; menor (P < 0,01) CMS e pH ruminal; e maior (P < 0,01) eficiência alimentar, ELm e ELg da dieta em relação aos animais consumindo MSC. O uso de L. buchneri aumentou a estabilidade aeróbia, e o tempo de estocagem aumentou a degradabilidade das silagens. Recomenda-se o uso de silagens de grãos de milho por propiciar melhor digestibilidade e eficiência alimentar. A silagem de grão de milho reidratado é uma alternativa à silagem de milho grão úmido.
Three trials were conducted with the objective to determine 1) the best dose and type of inoculant, homo or hetero fermentative, for reconstituted corn grain silages; 2) the effects of storage time and the use of inoculant on the fermentation profile, aerobic stability and in situ degradability of high moisture and reconstituted corn grain silages; 3) changes in ruminal fermentation, digestibility and performance of Nellore steers fed diets containing dry ground corn or high moisture or reconstituted corn grain silages without and with inoculant. In trial 1, treatments were: reconstituted corn grain silages without inoculant (C), L. plantarum + P. acidilactici (LPPA) and L. buchneri (LB), both at doses of 1 × 105, 5 × 105 or 1 × 106 cfu/g, stored for 124 days. Silages inoculated with LB compared to C had greater (P < 0.01) count or lactic acid bacterial (LAB), acetic acid, proprionic acid and 1,2-propanediol concentrations and lower (P < 0.01) pH, yeasts and molds for 12 days of exposure to air and higher (P < 0.01) aerobic stability, this occurs already at the first dose (1 x 105 cfu/g). The use of LB also increased (P < 0.05) proteolysis and in situ degradability of silages. The LPPA showed no improvements in fermentation and increased mold counts during the aerobic stability. The trial 2 was designed in a 2 × 2 factorial arrangement: two types of silage, high moisture corn (HMC) or reconstituted corn grain silages (RCS); and without (control) or with L. buchneri (LB; 1 × 105). Silos were opened after 15, 30, 60, 90, 120, 180, 240 and 300 days of storage. The RCS showed higher overall concentration of acids, while silages inoculated with LB had greater concentrations of acetic acid and 1,2-propanediol and lower content of lactic and butyric acids. Along the storage time, HMC LB and RCS LB showed lower yeast count and higher BAL count and aerobic stability. The RCS with original particle size showed higher in situ degradability than HMC. The minimum length of storage to reach high degradability of gains is between 30 and 70 days of storage. In trial 3 were evaluated five diets: high moisture corn (HMC), HMC with L. buchneri (HMCLB), reconstituted corn grain silages (RCS), RCS with L. buchneri (RCSLB) and dry ground corn (DGC). We used 10 cannulated bulls in a metabolism experiment, assigned in two latin squares (5 × 5), and 180 Nellore bullocks (310±17 kg) in the performance experiment, with 6 animals per pen and 6 pens per treatment. Animals fed silages had higher (P < 0.05) DM, OM and CP digestibility, greater concentrations of propionato and total short-chain fatty acids, and lower (P < 0.01) DMI, rumen pH and higher (P < 0.01) feed efficiency, NEm and NEg for the diet for the animals consuming DGC. The use of L. buchneri increases aerobic stability and storage time increases the degradability of silages. It is recommended the use of corn grain silages by providing better digestibility and utilization of diet. Reconstituted corn grain silages is an alternative to the high moisture corn silage.
Descrição
Palavras-chave
Degradabilidade in situ, Prolamina, Eficiência alimentar, In situ degradability, Prolamin, Feed efficiency, In situ degradabilidad, Prolamina, La eficiencia alimenticia
Como citar