Viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos armazenadas nos frutos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-01-23

Orientador

Mori, Edson Seizo

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Florestal - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The objective of the research was to evaluate the behavior of Handroanthus heptaphyllus (Vell.) MATTOS seeds, stored into the fruits (SF) and by conventional procedure(SC). The fruit and seeds were stored in kraft paper bags by the period of eight months. They were tested through the three different conditions: dry chamber at 20 ° C and 45% RU; cold chamber at 10 º C and 90% RU, and laboratory environment without control of temperature and humidity. We evaluated the seeds by their germination, electrical conductivity, water content of seeds and fruits, soluble protein content, and lipid content and enzyme activity of peroxidase and polyphenoloxidase. It was also measured the size of seeds (length, height, and thickness), for seed lot characterization. Seeds harvested after 120 days of anthesis, showed good germination (83%) and electrical conductivity (40.7 μs.cm-1.g-1), even though with high water content (49.3%). Generally, seeds stored by conventional procedure (SC)presented better results than compared to seeds stored into the fruits the fruit (SF). The values of germination and water content decreased along the time, while the values of electrical conductivity increased. The results for seeds stored in cold chamber were higher than the other storage conditions. There was higher peroxidase activity in fruits than for seeds, into the dry chamber. Among the seeds, the activity in SF seeds was lower when stored in cold chamber. In dry chamber and in environment conditions, the peroxidase activity was lower for SC seeds. The polyphenoloxidase activity was higher in fruit in all of storage conditions, also was higher in SC seeds when in cold chamber and in dry chaqmber until 4th month. Already for environment conditions was lower in SC seeds until the 3rd month of storage. Seeds stored of conventional procedures (SC) had higher levels of lipids in all storage conditions and higher protein ...

Resumo (português)

O objetivo da pesquisa foi avaliar o comportamento das sementes de Handroanthus heptaphyllus (VELL.) MATTOS, armazenadas dentro dos frutos e de forma convencional. Os frutos e as sementes foram armazenados em sacos de papel permeáveis, para avaliações pelo período de 8 meses. Testaram-se três diferentes locais: câmara seca, a 20º C e UR de 45%; câmara fria, a 10ºC e UR de 90%; e ambiente de laboratório, sem controle de temperatura e umidade. Avaliou-se germinação, condutividade elétrica, teor de água das sementes e dos frutos, teor de proteína solúvel e teor de lipídeos e atividade da enzima peroxidase e polifenoloxidase. Também mediu-se o dimensionamento das sementes (comprimento, altura e espessura), para caracterização do lote. As sementes colhidas após 120 da antese apresentaram boa germinação (83%) e condutividade elétrica (40,7 μs.cm-1.g-1), mesmo estando com alto teor de água (49,3%). De forma geral, as sementes armazenadas da forma convencional apresentaram melhores resultados dos parâmetros avaliados com relação às sementes armazenadas dentro dos frutos. Os valores de germinação e teor de água apresentaram queda ao longo do tempo, enquanto os valores da condutividade elétrica aumentaram. Os resultados observados para as sementes armazenadas em câmara fria foram superiores aos demais locais de armazenamento. Verificou-se maior atividade da enzima peroxidase nos frutos, em relação às sementes, quando em câmara seca. Entre as sementes, a atividade nas sementes dos frutos foi menor, quando armazenadas em câmara fria. Em câmara seca e ambiente, a atividade da peroxidase foi menor nas sementes convencionais. A atividade da polifenoloxidase foi maior nos frutos em todos os locais de armazenamento, também foi maior nas sementes convencionais quando em câmara fria e quando em câmara seca até o 4° mês. Já em ambiente foi menor nas sementes ...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MARTINS, Maria Rita Silva Gilli. Viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos armazenadas nos frutos. 2013. iv, 70 f. Dissertação (mestrado) - Unidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2013.

Itens relacionados

Financiadores