Comparação entre métodos para a avaliação do vigor de lotes de sementes de triticale

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-02-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Dentro de um programa de controle de qualidade, a avaliação do vigor de sementes é fundamental e necessária para o sucesso da produção. Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de diferentes testes de vigor na avaliação da qualidade fisiológica de sementes de triticale (X. triticosecale Wittmack), buscando a diferenciação de lotes. Cinco lotes da cultivar 'IPR 111' foram submetidos ao teste de germinação, primeira contagem, teste de frio, condutividade elétrica (50 sementes 50mL-1 de água; 25°C 24h-1), lixiviação de potássio (50 sementes 75mL-1 de água; 25°C 3h-1), envelhecimento acelerado (43°C 48h-1) e teor de água. O teste de condutividade elétrica e lixiviação de potássio são eficientes na diferenciação do vigor de lotes de sementes de triticale.

Resumo (inglês)

In a program of seed quality assurance, the evaluation of seed vigor is fundamental and necessary to the global production process outcome. The objective of this experiment was to verify the efficiency of different vigor tests for evaluation of triticale seeds (X. triticosecale Wittmack) seeking the lots differentiation. Five lots of triticale seeds (cv. IPR 111) were submitted to the following evaluations: germination, first counting of germination test, cold test, electrical conductivity test (50 seeds into 50ml of water, at 25°C for 24 hours), accelerated aging test (43°C 48h-1) in distilled water (100% RH), and also seed water content. The test of electrical conductivity and potassium leaching was efficient to distinguish vigor of triticale.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Ciência Rural. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), v. 41, n. 2, p. 200-204, 2011.

Itens relacionados

Financiadores