Caracterização agronômica, fisiológica e bioquímica da videira ‘Niagara Rosada’ em diferentes sistemas de condução

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-11-17

Orientador

Tecchio, Marco Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

As videiras são altamente responsivas aos diferentes manejos adotados, dentre os quais, destaca-se o uso de diferentes sistemas de condução no aumento da produção e melhoria da qualidade das uvas. Objetivou-se com o presente estudo avaliar diferentes sistemas de condução para a videira ‘Niagara Rosada’, através dos aspectos agronômicos, fisiológicos e bioquímicos das plantas e dos frutos. O experimento foi realizado durante dois ciclos de produção (2017 e 2018), na Fazenda Experimental da Faculdade de Ciências Agronômicas, localizada no município de São Manuel, estado de São Paulo. Para tal, utilizou-se como copa a cultivar Niagara Rosada, enxertada sobre o portaenxerto ‘IAC 572 Jales’. Os tratamentos consistiram nos sistemas de condução em espaldeira convencional, espaldeira alta e espaldeira dupla, sendo o delineamento experimental em blocos casualizados com 8 repetições de 6 plantas cada. Foram avaliados aspectos produtivos, químicos, bioativos e a evolução da maturação das uvas, bem como as características das plantas, pela fenologia, fertilidade de gemas, trocas gasosas e atividade enzimática nas folhas. Com base nos resultados, o sistema de condução espaldeira convencional proporcionou as videiras os melhores atributos agronômicos e fisiológicos, sendo o sistema recomendado para a produção comercial da uva ‘Niagara Rosada’, contudo, caso seja necessário o aumento de compostos bioativos da fruta, a espaldeira alta é o sistema de condução aconselhado.

Resumo (inglês)

The vines are highly responsive to the different managements adopted, among which, the use of different conduction systems in increasing production and improving the quality of grapes stands out. The objective of the present study was to evaluate different conduction systems for the ‘Niagara Rosada’ vine, through agronomic, physiological and biochemical aspects of plants and fruits. The experiment was carried out during two production cycles (2017 and 2018), at the Fazenda Experimental the Faculdade de Ciências Agronômicas, located in the city of São Manuel, state of São Paulo. For this, the ‘Niagara Rosada’ cultivar was used as a crown, grafted on the ‘IAC 572 Jales’ rootstock. The treatments consisted of the conduction systems in conventional spreader, high spreader and double spreader, being the experimental design in randomized blocks with 8 repetitions of 6 plants each. Productive, chemical, bioactive aspects and the evolution of the maturation of the grapes were evaluated, as well as the characteristics of the plants, by phenology, bud fertility, gas exchange and enzymatic activity in the leaves. Based on the results, the conventional spreader conduction system provided the vines with the best agronomic and physiological attributes, being the system recommended for the commercial production of 'Niagara Rosada' grapes, however, in case it is necessary to increase the bioactive compounds of the fruit, the high spreader is the recommended conduction system.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados