Práticas agrícolas contra hegemônicas: análise de trabalhos feitos na Escola Municipal Agrícola Engº Rubens Foot Guimarães (Rio Claro - SP)

Imagem de Miniatura

Data

2019

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de compreender se há uma perspectiva de rompimento com o modelo hegemônico e quais as contribuições da Geografia no contexto escolar da Escola Municipal Agrícola ao desenvolver seu Projeto Político Pedagógico. Para tanto, fizemos uma interpretação dos trabalhos nos quais os alunos registram reflexões e informações sobre a produção agrícola e as práticas desenvolvidas na escola. A metodologia da pesquisa foi a análise documental, com base na técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin (2009), buscando nos textos a presença e a frequência de categorias de análise definidas a priori. Por meio das categorias de análise que indicam: diminuição do uso de agroquímicos, produção de alimentos saudáveis, diversidade de produtos, trabalho voltado aos pequenos produtores e/ou produtores familiares, conhecimentos tradicionais e preocupação ambiental, verifica-se que a proposta de agricultura da escola diverge do modelo hegemônico, sob o qual o produtor se torna cada vez mais dependente da indústria bioquímica, da mecanização. Além disso, são ressaltadas unidades de registro sobre o mercado de alimentos no Brasil e no mundo, reflexões sobre modelos de produção agrícola e relações entre agricultura e o ambiente no qual elas ocorrem, compreendendo a utilização do conhecimento geográfico para justificar a importância de romper com o modelo de agricultura hegemônica, bem como produzir com maior facilidade a partir do entendimento das características do ambiente. O terceiro e último núcleo de sentido indica a relação entre a escola e a comunidade da região, por meio de unidades de registro que indicam a intenção e a contribuição da escola para com os produtores da região, que demonstram uma preocupação em fortalecer a agricultura contra hegemônica para além da escola. A pesquisa possibilitou sistematizar e comprovar as possibilidades de desenvolver uma agricultura que resiste em frente à modernização do campo brasileiro dentro da escola e de que ela seja orientada a partir da discussão teórica permitida não apenas pela Geografia no currículo escolar, mas pela integração fundamental da Geografia às demais disciplinas e na articulação com os saberes do campo.
This final paper was developed in order to understand if there is a perspective of breaking with the hegemonic model and what are the contributions of Geography in the school context of the Municipal Agricultural School by its Pedagogical Political Project. For this, we made an interpretation of works, in which students record reflections and information about agricultural production and the practices developed at school. The research methodology was the document analysis, based on the technique of content analysis suggested by Bardin (2009), searching in the texts the presence and frequency of analysis categories defined a priori. Through the categories of analysis that indicate: decreased use of agrochemicals, healthy food production, product diversity, work aimed at small and/or family producers, traditional knowledge and environmental concern, it is verified that the agriculture proposal of the school diverges from the hegemonic model, under which the producer becomes increasingly dependent on the biochemical industry and mechanization. In addition, units of record that show information about the food market in Brazil and around the world, reflections on agricultural production models and the relationship between agriculture and the environment in which they occur are highlighted, including the use of geographic knowledge to justify the importance of breaking with hegemonic agriculture model, as well as produce more easily from the understanding of the characteristics of the environment. The third and final nucleus of meaning indicates the relationship between the school and the region's community, through registration units that indicate the school's intention and contribution to the region's producers, which show a concern to strengthen agriculture against hegemonic beyond school. The research made it possible to systematize and prove the possibilities of developing an agriculture that resists in front of the modernization of the Brazilian countryside within the school and that it is oriented from the theoretical discussion allowed not only by Geography in the school curriculum, but by the fundamental integration of Geography to other disciplines and the articulation with the knowledge of the field.

Descrição

Palavras-chave

Agricultura, Educação geográfica, Contra hegemonia, Agriculture, Geographical education, Against hegemony

Como citar