Estresse oxidativo em ratos exercitados em diferentes intensidades

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-11-24

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

São raros os estudos que associam variáveis metabólicas à intensidade de esforço em ratos. O presente estudo visou analisar os efeitos do treinamento físico em diferentes intensidades sobre biomarcadores de condicionamento aeróbio e de estresse oxidativo em ratos. Foram utilizados ratos da linhagem Wistar (90 dias), que tiveram a transição metabólica aeróbia / anaeróbia determinada pelo teste de Máxima Fase Estável de Lactato (MFEL). O teste para determinação da MFEL foi composto de series de 25 minutos de exercício de corrida em esteira, com diferentes velocidades, fixas em cada série, com intervalos de 48 horas entre elas e coleta de sangue a cada 5 minutos para dosagem de lactato. Em seguida, os ratos foram treinados 40 minutos por dia, 5 dias por semana, na velocidade equivalente à MFEL (TT) ou 25% superior essa (TS), por 8 semanas. Como controles, foram usados ratos mantidos sedentários (S). Ao final, todos os animais foram sacrificados para análise de biomarcadores de ataque oxidativo: produtos que reagem ao ácido tiobarbitúrico – TBARs, do sistema de defesa antioxidante: atividade da enzima catalase e de atividade celular: atividade da enzima fosfatase alcalina em diferentes órgãos: músculo sóleo, fígado, cérebro e sangue assim como aspectos do metabolismo da glicose (captação e oxidação da glicose, síntese de glicogênio e produção de lactato) pelo músculo sóleo. Os principais resultados foram: No inicio do experimento, considerando todo o lote de animais avaliados, a maior parte dos animais (82%) obtiveram a MFEL na velocidade de 25m/min à concentração de 4,38+0,22mmol/L sangüínea de lactato. Ao final do experimento, a maior parte dos ratos treinados na TT (63,63%) apresentou MFEL na velocidade de 25m/min, à concentração sanguínea de lactato 3,10+0,27 mmol/L. A maioria (54,54%) dos treinados TS teve MFEL na velocidade de 25m/min à...
There are few the studies that associate metabolic variables to the intensity of the effort in rats. The present study aim to analyze the effects of physical training in different intensities on biomarkers of aerobic conditioning and of oxidative stress in rats. Wistar rats (80 days) that had the aerobic / anaerobic metabolic transition determined by Maximal Lactate Steady State test (MLSS) were used. The test for determination of MLSS was composed of 25 minutes treadmill running, with different speeds, fixed in each series, with intervals of 48 hours between them and collection of blood every 5 minutes for lactate dosage. Soon afterwards, the rats were trained 40 minutes a day, 5 days a week, in the speed equivalent to MLSS (MT) or 25% above it (AT), for 8 weeks. As controls, rats maintained sedentary (S) were used. At the end, all rats were sacrificed for analysis of biomarkers of oxidative attack: amount of substances that react with thiobarbituric acid - TBARs, of the antioxidant defense system: activity of the enzyme catalase and of cellular activity: activity of the enzyme alkaline phosphatase in different organs: muscle soleus, liver, brain and blood. Aspects of glucose metabolism (glucose uptake and oxidation, glycogen synthesis and lactate production) by the soleus muscle were also evaluated. The main results were: in beginnig of the experiment, considering the whole lot of animals, in most of them (82%) the MLSS was obtained in the speed of 25m/min, to the concentration of 4.38+0.22mmol/L of blood lactate. At the end of the experiment, most of the rats training at the MLSS intensity (63,63%) presented MLSS in the speed of 25m/min, to the concentration of 3.10+0.27 mmol/L of blood lactate. Most (54,54%) of those animals trained above-MLSS they had MLSS in the speed of 25m/min, to the concentration of 3.36+0.62 mmol/L of blood lactate. The sedentary ones (72,72%) showed MLSS in... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)

Descrição

Palavras-chave

Esportes - Treinamento técnico, Enzimas, Esteira rolante, Estresse oxidativo, Oxidative stress, Enzymes, Treadmill running

Como citar

ARAÚJO, Michel Barbosa de. Estresse oxidativo em ratos exercitados em diferentes intensidades. 2008. 81 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2008.