Infusão contínua de morfina ou fentanil, associados à lidocaína e cetamina, em cães anestesiados com isofluorano

Resumo

A técnica de analgesia multimodal, por meio da infusão contínua de fármacos, pode ser empregada para diminuir a incidência de sensibilização central durante a anestesia. Avaliaram-se as características cardiorrespiratórias, durante o procedimento de artroscopia de joelho, em cães anestesiados com isofluorano e monitorados por meio do índice biespectral, submetidos à infusão contínua de morfina ou fentanil, associada à lidocaína e cetamina. Utilizaram-se 16 cães adultos, machos ou fêmeas, os quais foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos, denominados MLK - que recebeu morfina (3,3μg/kg/min), lidocaína (50μg/kg/min) e cetamina (10μg/kg/min) ou FLK - em que foi substituída a morfina pelo fentanil (0,03μg/kg/min). Os cães foram pré-tratados com levomepromazina (0,5mg/kg IV), induzidos à anestesia com propofol (5mg/kg) e mantidos com isofluorano, ajustando-se a concentração para obterem-se valores de índice biespectral entre 55 e 65. As mensurações da frequência cardíaca (FC), dos parâmetros eletrocardiográficos (ECG), das pressões arteriais sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM), da tensão de dióxido de carbono expirado (EtCO2), da saturação de oxi-hemoglobina (SpO2), da frequência respiratória (FR) e da temperatura esofágica (T) iniciaram-se 30 minutos após a indução (M0) e continuaram após o início da infusão das soluções, em intervalos de 15 minutos (M15 a M75). Diferenças entre os grupos foram registradas para duração do complexo QRS (M60), para FC e T, entre M30 e M75, com MLK apresentando médias maiores que FLK, que registrou médias maiores que MLK para a SpO2 (M60), para os intervalos QT (M30 e M75) e RR (M0, M60 e M75). Concluiu-se que o emprego de morfina ou fentanil, associados à lidocaína e cetamina, promove efeitos semelhantes e não compromete as características avaliadas.
The multimodal analgesia technique by continuous infusion of drugs can be used to decrease central sensitization during anesthesia. Cardiorespiratory parameters in isofluorane-anesthetized dogs during joint arthroscopy were evaluated. For this, 16 adult mongrel dogs were randomly divided into two groups, named MLK (morphine (3.3mg/kg/min), lidocaine (50μg/kg/min) and ketamine (10mg/kg/min)) or FLK (replacing morphine by fentanyl (0.03mg/kg/min). Levomepromazine (0.5mg/kg IV) was used as a preanesthetic medication, and propofol (5mg/kg IV) was used for induction and isoflurane was used for maintained general anesthesia, allowing the bispectral index to be maintained between 55 and 65. The measurements of heart rate (HR), eletrocardiographic, systolic (SAP), diastolic (DAP) and mean (MAP) arterial pressures, end-tidal carbon dioxide partial pressure (ETCO2), pulse oxygen saturation (SpO2) respiratory rate (RR) and esophageal temperature (T) were performed 30 minutes after induction (M0), and after the infusion of solutions, at 15 minute intervals (M15 to M75). Differences between groups were registered for the duration of the QRS complex (M60), for HR and T (from M30 to M75), with MLK recording a higher mean than FLK, which registered a lower value than MLK for SpO2 (M60), QT (M30 and M75) and RR (M0, M60 and M75) intervals. It was concluded that morphine or fentanyl, associated with lidocaine and ketamine, promotes similar effects and does not impair the parameters evaluated.

Descrição

Palavras-chave

cão, FLK, índice biespectral, MLK, opioide, dog, bispectral index, FLK, MLK, opioids

Como citar

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária, v. 65, n. 4, p. 1075-1083, 2013.

Coleções