A influência da qualidade de vida na felicidade do trabalhador do setor financeiro

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-09-05

Orientador

Sanches, Adhemar
Santos, David Ferreira Lopes

Coorientador

Pós-graduação

Administração - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A gestão do capital humano na era do conhecimento demanda uma postura diferenciada das organizações diante da complexidade do cenário econômico. O conhecimento deriva do capital humano, também chamado de ativo intangível, um diferencial competitivo relevante, porém de difícil gestão. A proposta desta pesquisa é estabelecer um modelo que avalie a relação da qualidade de vida no trabalho (QVT) com a felicidade do trabalhador. Para tanto, explora a realidade de agências bancárias de uma instituição financeira brasileira. De enfoque diferenciado em relação a outros estudos, buscou-se moderar o efeito do ambiente de trabalho, considerando diferentes perfis de agência e de funcionários, sendo o interesse principal compreender as distinções existentes nas agências bancárias e, de forma específica, naquelas com perfil voltado ao agronegócio. Destaca-se o ambiente de trabalho nas agências bancárias, enfatizando os elementos principais. Essa especificidade torna-se importante tanto para a empresa quanto para o desenvolvimento da teoria deste tema. A relevância para a instituição financeira justifica-se com a importância do capital humano para o resultado da empresa. A metodologia desta pesquisa tem natureza exploratória, com abordagem quantitativa, nesta pesquisa utilizou-se o método de análise fatorial e equações estruturais. Foram utilizadas variáveis relacionadas à QVT e à felicidade, tais como: Higiene e Segurança no Trabalho, Liderança, Estresse, Benefícios Sociais e Bem-Estar subjetivo e a pesquisa se dará em universo de, aproximadamente, 4000 funcionários. As organizações valorizam o seu capital humano, através do modelo de gestão estratégica de pessoas que adotam, avaliando e monitorando o comportamento de seus líderes através de indicadores de gestão de pessoas, dando importância à criatividade, à diversidade, à motivação e à inovação, criando conhecimento, que, atualmente, é considerado um fator gerador de capacidades e habilidades organizacionais, as quais permitem que se mantenha competitividade na conjuntura econômica e no ambiente de transformações constantes em que se vive atualmente.

Resumo (inglês)

The management of human capital in knowledge era demands a differentiated posture of organizations to face economic scenario complexity. Knowledge derives from human capital, also called intangible asset, a relevant competitive differential, but difficult to manage. The proposal of this research is to establish a model that evaluates the relation of the quality of life at work (QWL) with the happiness of the worker. To do so, it explores the reality of bank branches of a Brazilian financial institution. Using a differentiated focus in relation to other studies, this study sought to moderate the work environment effect, considering different agency and employee profiles, the main interest is to understand the distinctions existing in the banking branches and, specifically, those with a profile oriented to agribusiness. This specificity becomes important for company and for the development of the theory of this theme. The relevance to the financial institution is justified by the importance of human capital to the company's results. The methodology of this research is exploratory, with a quantitative approach, adopting the method of factorial analysis and structural equations. Variables related to QWL and happiness were used, such as: Hygiene and Safety at Work, Leadership, Stress, Social Benefits and Subjective Welfare, and the research will be conducted in a universe of approximately 4000 employees. Organizations value their human capital through the strategic Human Resources Management they adopt, evaluating and monitoring the behavior of their leaders through indicators of human resources management, emphasizing creativity, diversity, motivation and innovation, creating knowledge, which is currently considered a factor that generates organizational capacities and abilities, which allow us to remain competitive in the economic environment and in the environment of constant transformations nowadays.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores