Estudo clínico e laboratorial da intoxicação experimental por amitraz em gatos e comparação entre ioimbina e atipamezole como tratamento

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2004

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho teve por objetivo estudar a intoxicação experimental por amitraz em gatos e comparar a eficácia do tratamento entre dois antagonistas a2-adrenérgicos, ioimbina e atipamezole. Para tanto, foram avaliados os efeitos clínicos e toxicológicos do amitraz por via intravenosa (IV) em gatos, incluindo a medida de pressão arterial sistólica, eletrocardiograma, níveis séricos de glicose, insulina e cortisol, eritrograma, leucograma, além da avaliação das funções renal e hepática. Foram utilizados 32 gatos, divididos aleatoriamente em 4 grupos iguais (n=8), sendo que ao grupo C (controle) não foi administrado nenhum fármaco, porém realizaram-se todas as aferições e exames nos mesmos intervalos de tempos, dos grupos intoxicados. Aos do grupo A foi administrado amitraz na dose 1 mg/kg, IV, a 1,5%; aos do grupo AI amitraz nas mesmas dose e concentração do grupo A e 60 minutos após, ioimbina na dose 0,1 mg/kg, IV, a 2 mg/mL; e aos do grupo AA, amitraz nas mesmas dose e concentração do grupo A e 60 minutos após, atipamezole na dose de 0,2 mg/kg, IV, a 5 mg/mL. Foram aferidos os seguintes parâmetros nos intervalos de tempo 0, 30, 60,120, 180, 240 e 360 min após a administração do amitraz: temperatura (T), freqüência respiratória (FR), freqüência cardíaca (FC), pressão arterial sistólica (PAS), eletrocardiograma (ECG), diâmetro pupilar (DP), grau de sedação (GS) e tempo médio de recuperação da sedação (TMRS) considerado como o tempo gasto, em minutos, pelo animal para se levantar após a administração do amitraz e após a administração do antagonista a2- adrenérgico, ioimbina ou atipamezole. Foram coletadas amostras de sangue por venopuncão da jugular ou cefálica 24 horas antes e depois da intoxicação para realização de eritrograma, leucograma, uréia, creatinina, alanina aminotransferase...
This work studied the experimental intoxication for amitraz in cats and compared the effectiveness of the treatment between two a2-adrenergics antagonists, yohimbine and atipamezole. For so much, they were appraised the clinical and toxicological effects of the amitraz by intravenous route (IV), including the measure of systolic arterial pressure, electrocardiogram, serum glucose, insulin and cortisol levels, red and white blood cell counts, besides the evaluation of the renal and hepatic functions. Thirty two cats were used, aleatory divided in 4 groups (n=8). The group C (control) wasn't receive any drug, however all the exams (physical and laboratorial) were made respecting the same intervals used for the intoxicated groups. Amitraz was administered at the dose 1 mg/kg (1,5%), IV, on group A; on group AI, amitraz in the same dose and concentration of the group A and 60 minutes after, yohimbine at the dose 0,1 mg/kg (2 mg/mL), IV; and on group AA, amitraz in the same dose and concentration of the group A and 60 minutes after, atipamezole at the dose 0,2 mg/kg (5 mg/mL), IV. The following parameters were checked in the intervals of time 0, 30, 60,120, 180, 240 and 360 min after the administration of the amitraz: temperature (T), respiratory rate (RR), heart rate (HR), systolic arterial pressure (SAP), electrocardiogram (ECG), diameter pupilar (DP), degree of sedation (DS) and medium interval for sedation return (MISR) considered as the time, in minutes, for the animal to get up after the administration of the amitraz and after the a2-adrenergic antagonists administration, yohimbine or atipamezole. Blood samples were collected by jugular or cephalic puncture 24 hours before and after the intoxication for red blood cell (RBC) count, white blood cell (WBC) count, urea, creatinine, alananine aminotransferase (ALT) and aspartate aminotransferase... (Complete abstract click electronic address below)

Descrição

Palavras-chave

Intoxicação - Tratamento - Estudos experimentais, amitraz, Atipamezole, Cats, Experimental intoxication

Como citar

ANDRADE, Silvia Franco. Estudo clínico e laboratorial da intoxicação experimental por amitraz em gatos e comparação entre ioimbina e atipamezole como tratamento. 2004. 170 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu, 2004.