Estudo da interação biosortiva entre o corante reativo procion blue MXG e as linhagens CCB 004, CCB 010 e CCB 650 de Pleurotus ostreatus paramorfogênico

Imagem de Miniatura

Data

2003-03-31

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A presente pesquisa enfoca a utilização de formas paramorfogênicas de diferentes linhagens de Pleurotus ostreatus para remover o corante reativo Procion Blue MXG de soluções aquosas. O fungo induzido fisicamente em sua forma paramorfogênica (pellets) foi usado no estudo da biosorção do corante em diferentes valores de pH e em comparação entre as hifas autoclavadas e não autoclavadas, visando a remoção do mesmo em solução aquosa. O corante reativo Procion Blue MXG foi analisado em sua estabilidade espectral em diferentes valores de pH. Este corante se mostrou instável em termos de estabilidade espectral. O pH que melhor se enquadrou quanto à capacidade de remoção das biomassas pelletizadas foi o 2,50, tanto para amostras autoclavadas como não autoclavadas Em praticamente todos os experimentos de interação entre a biomassa e o corante, as autoclavadas apresentaram maior capacidade biosortiva do que as não autoclavadas. Foram também efetuados estudos comparativos a respeito das equações Isotermas de adsorção de Freundlich e Langmuir. A comparação entre os coeficientes de correlação de ambas, nas condições de 30º C e pH 2,50 indicam que a equação de Langmuir explica melhor a interação entre aa biomassa fúngica e o corante estudado em todas as linhagens, quando não autoclavadas, admitindo-se tratar de um processo biosortivo em monocamada. Para as amostras autoclavadas, a equação de Langmuir também é válida para a linhagem CCB 010, sendo que para as linhagens CCB 004 e CCB 650, a equação de Freundlich prevaleceu. Os testes de biosortividade em termos de varredura espectral indicam que as linhagens CCB 010 e CCB 650 apresentam tendência de ter potencial enzimático para degradar o corante, principalmente em pH 2,50. Pelos dados apresentados, podemos afirmar que, do ponto de vista de biosorção, o Pleurotus ostreatus e... , was used in the dye's biosorption study, in different values of pH and in comparasion between alive and dead fungi micelia, aiming at its removal in watery solution. The reactive dye Procion Blue MXG was analyzed in its spectral stability in different values of pH. This dye was showed as unstable in terms of spectral stability. The pH that has better fits in the capacity of removal of biomass was the 2,50, as much for dead samples as for alive samples. In practically all the experiments of interaction between the biomass and the dye, the deceased samples had presented greater biosorptive capacity than the alive ones. Also comparative studies regarding the isothermal equations of adsoption of Freundlich and Langmuir had been effected. The comparison between the coefficients of correlation of both, in the conditions of 30ºC and pH 2,50 indicates that the equation of Langmuir explains better the interaction between the fungic biomass and the dye in all the strains, when deceased, admitting itself to deal with a biosorptive process in monolayer. For the dead samples, the equation of Langmuir also is valid for strain CCB 010, being that for strains CCB 004 and CCB 650, the equation of Freundlich has prevailed. The tests of biosorptivity in terms of spectral sweepings indicate mainly that strains CCB 004, CCB 010 and CCB 650 present trend to have enzymatic potential to degrade the dye, in pH 2,50. For the presented data, we can affirm that, of the point of view of the biosorption., paramorphic Pleurotus ostreatus and its strains offers conditions to come to be used as biosorbent substratum in the treatment of industrial effluent who contains these azo compounds.

Descrição

Palavras-chave

Biofísica

Como citar

RODRIGUES, Tatiana Alves. Estudo da interação biosortiva entre o corante reativo procion blue MXG e as linhagens CCB 004, CCB 010 e CCB 650 de Pleurotus ostreatus paramorfogênico. 2003. xv, 101 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2003.