Olhares dos discentes sobre a avaliação da aprendizagem em um curso de graduação em Ciências Biológicas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-09-25

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O tema da avaliação educacional tem sido um campo de disputa por diferentes setores da sociedade e tem assumido uma centralidade cada vez maior nas decisões e encaminhamentos das políticas públicas. Ao nível da aprendizagem, a consolidação de uma perspectiva alternativa àquelas ditas tradicionais, marcadas pelo uso de provas e notas para fins de classificação, ainda configura-se como um desafio seja na escola ou na Universidade nos cursos de formação de professores e de bacharéis. Este estudo buscou compreender, a partir da ótica discente, a avaliação da aprendizagem no ensino superior tendo como locus o Curso de Graduação em Ciências Biológicas, Campus de UNESP Rio Claro. Desenvolveu-se uma pesquisa de abordagem qualitativa, utilizando da análise de conteúdo em questionários e entrevistas realizados com alunos desse curso, e da análise documental nos Planos de Ensino de disciplinas desse curso, no Projeto Político Pedagógico (PPP) e documentos oficiais que organizam essa Universidade. A análise dos dados indicou que a “nota” ainda é um dos elementos centrais da avaliação na vida universitária discente e o comportamento do aluno influencia diretamente a produção dessa nota, entretanto, essa “nota” nem sempre é representativa de aprendizado. Ainda, a concepção de ensino revelada pela prática avaliativa tem sido predominantemente a tradicional, resguardando também um viés positivista sobre a concepção de conhecimento. Outro aspecto a ser notado é a carência de qualquer perspectiva de ensino, aprendizagem e avaliação no PPP, que dificulta a construção de espaços colaborativos e coletivos com propósitos reflexivos e formativos. Destaca-se que o caminho desejado por nós é contrário à política de responsabilização de docentes ou alunos pelo “insucesso” dos processos de ensino, aprendizagem e avaliação, bem como da lógica de mercado imposta a todos os atores da Universidade.
The theme of assessment educational has been disputed by many sectors of society and assumed an increasing centrality in the decisions of public policy. At the dimension of learning, the setting of an alternative perspective against the traditional ones, which was marked by the use of tests and mark for classification purposes its a challenge in regular school system or in undergraduate. This study sought to understand, from the student point of view, the assesment of learning in undergraduate education having as a locus the Undergraduate Course in Biological Sciences on Campus of Rio Claro. A qualitative research was developed using analysis content in questionnaires and interviews with students, and documental analysis of the Teaching Plans of this course, the Political Educational Project (PEP) and official documents about this University. The research analysis indicated that the mark is still one of the central elements of the assesment in the university's student life, and its behavior influences the production of this mark, however, this mark does not always means learning. The conception of teaching revealed by the assesment practice has been predominantly the traditional one, also guarding a positivist conception of knowledge. Another aspect was the lack of any perspective of teaching, learning and assesment in the PEP, which makes it difficult to develop collaborative and collective spaces for reflective and formative purposes. It is worth noting that the path desired is contrary to the policy of accountability of teachers or students for the "failure" of teaching, learning and evaluation processes, as well as the market logic imposed on all people of the University.

Descrição

Palavras-chave

Avaliação da aprendizagem, Ensino superior, Discentes, Qualidade educacional, Assesment of lerning, Undergraduate, Students, Education quality

Como citar