Efeitos do glyphosate no crescimento e reprodução de biótipos de digitaria insularis resistente ou suscetível a este herbicida

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-02-23

Orientador

Carbonari, Caio Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Muito já foi e ainda vem sendo estudado sobre os efeitos clássicos de dose-resposta dos herbicidas e uma outra vertente que vem surgindo são as respostas bifásicas, que incluem hormesis, caracterizada por doses baixas de um herbicida que causa estímulo e inibição em dose elevada. Assim como o estímulo pode ser benéfico na agricultura em algumas aplicações, porem quando ocorre em plantas não alvo, o efeito de hormesis pode-se tornar um problema. Nesse trabalho foram realizados quatro experimentos. Um experimento de curva dose-resposta para biótipo resistente e suscetível de Digitaria insularis, resistente ao herbicida glyphosate, avaliando-se altura das plantas, massa fresca e seca e fitotoxicidade (%) aos 7, 14 e 21 dias após a aplicação. Houve também a repetição do mesmo, um experimento com subdosagem de glyphosate para averiguar o efeito das subdosagens no florescimento, avaliando-se o número de panículas emitidos após a aplicação dos tratamentos e o quarto experimento que foi a verificação da germinação, índice de velocidade de germinação e peso de sementes provindas do terceiro experimento. O efeito de estímulo das subdoses foram constatados em todos os experimentos sendo que diferentes faixas de doses causaram o efeito de hormesis nos biótipos de D.insularis, resistente e suscetível havendo aumento de altura, massa, peso de sementes e velocidade de germinação e diminuição do tempo necessário para emissão das inflorescências. Esses efeitos podem conceder uma grande vantagem para a disseminação dessa espécie, auxiliando a alteração da flora de plantas infestantes.

Resumo (português)

Currently much has been studied about the classic dose-response effects of herbicides and another aspect that is emerging are the biphasic responses, which include hormesis, a biphasic dose-response phenomenon characterized by low dose stimulation and high dose inhibition. Just as the stimulus may be beneficial in agriculture in several applications, when this stimulus occurs in non-target plants, the effect of hormesis can become a problem. In this work, a dose-response curve experiment was performed for resistant and susceptible biotypes of Digitaria insularis, resistant to the glyphosate herbicide and evaluating plant height, fresh and dry mass and phytotoxicity (%) at 7, 14 and 21 days after application. The second experiment was the repetition of the firs. An experiment with subdoses of glyphosate are performed to investigate the effect of the subdoses on flowering, evaluating the number of panicles emitted after the application of the treatments and the fourth experiment that was the verification of the germination, germination speed index and seed weight from the third experiment. The effect of subdoses stimulation was observed in all the experiments, with different dose ranges causing the stimulus in the D.insularis biotypes, resistant and susceptible, increasing height, mass, seed weight and germination speed and reduced the time required for inflorescence emission. These effects can give a great advantage to the spread of this species, helping to change the flora of weeds.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados