Atributos químicos do solo e produção do feijoeiro com a aplicação de calcário e manganês

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O feijão (Phaseolus vulgaris L.) constitui a base alimentar da população brasileira. Muitos fatores determinam a baixa produtividade do feijoeiro, desde problemas políticos até fatores técnicos, dentre eles a adubação e nutrição. O objetivo foi avaliar os atributos químicos do solo e produção do feijoeiro (cv. Pérola) de acordo com a aplicação de calagem e Mn. O experimento foi realizado em vasos com Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico típico fase cerrado, em delineamento inteiramente casualizado com três repetições, em esquema fatorial 2 x 6, envolvendo duas doses de uma mistura de CaCO3 e MgCO3, na relação molar 3:1 (de calcário, calculadas) para elevar a saturação por base para 50 % e para 70 % e seis doses de Mn (0, 20, 40, 60, 80 e 100 mg dm-3). Na análise dos resultados, verificou-se decréscimo no teor foliar de Mn de acordo com o aumento da saturação por base, não sendo observado o mesmo efeito no solo após o cultivo. O teor de Mn no solo para produção máxima de grãos mostrou-se semelhante para saturação por base de 50 e 70 %; no entanto, a dose do micronutriente aplicada para essa produção foi de 28 mg dm-3 e 57 mg dm-3, respectivamente.

Resumo (inglês)

Common bean is one of the most important staples in Brazil. The objective of this study was to evaluate the common bean cv. Pérola yield and changes in soil chemical attributes as influenced by liming and manganese rates. The experiment was carried out in pots containing dystrophic Red Yellow Latosol (Oxisol). Treatments consisted of a 2 x 6 factorial combination of two limestone (CO3 and MgCO3 in a 3:1 molar ratio) rates, calculated to increase base saturation to 50 and 70 %, respectively, and six Mn rates (0, 20, 40, 60, 80 and 100 mg kg-1), using MnSO4.H2O as source. There were three repetitions. Results showed that a higher base saturation reduced leaf Mn concentration, but soil Mn concentration after harvest was not altered. The soil Mn concentration sufficient to reach the maximum grain yield was similar for both 50 and 70 % base saturation, but the doses to reach such critical soil concentration were 28 and 57 mg dm-3, respectively.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, n. 3, p. 1157-1164, 2008.

Itens relacionados

Financiadores