Interação de doses de calcário e zinco na mamoneira

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-02-15

Orientador

Villas Boas, Roberto Lyra

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência de doses de calcário e zinco e, a interação destes sobre os atributos químicos do solo, desenvolvimento da cultura da mamona e acúmulo nutricional nos grãos produzidos. A hipótese deste trabalho é que o aumento de doses de calcário diminui a disponibilidade de zinco no solo para a planta. O experimento foi desenvolvido em estufa para cultivo protegido sem controle de temperatura, em vasos com 17 dm3 de um LATOSSOLO VERMELHO distrófico, textura média. O delineamento experimental foi de blocos casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos do experimento foram arranjados num esquema fatorial 3 x 5, sendo os fatores: 3 saturações por base (40, 60 e 80%) e cinco doses adicionadas de Zn (0,5; 1,0; 2,0; 4,0; 8,0 mg dm-3 de solo). Foram semeadas oito sementes por vaso da mamona Al Guarani 2002, desbastando-se para duas plântulas dez dias após a emergência. Em cada vaso, uma planta foi colhida aos 79 dias após a emergência (início do florescimento), quando foram avaliados os componentes morfológicos e diagnose foliar. A outra planta foi conduzida até 174 dias após emergência (na maturidade fisiológica do racemo primário), quando foram avaliados os atributos químicos do solo, e na planta foram avaliados os componentes morfológicos, componentes de produção e acúmulo nutricional dos grãos produzidos. Maiores doses de calcário resultaram em maior número de grãos por planta e MS dos grãos por planta. Maiores doses de zinco promoveram maior acúmulo de Zn nos grãos. Houve interação V% e Zn na altura da planta, na massa seca da raiz, no comprimento da parte masculina e total do racemo e, no acúmulo de Ca nos grãos. No entanto, nenhum destes incrementos refletiu em diferença significativa na massa de 100 grãos da mamoneira.

Resumo (inglês)

The objective in this work was to evaluate the effects of lime levels and zinc, and the interaction of this on chemical attributes of soil, on development in castor bean plants and nutrients accumulation on produced seeds. The hypothese of this work is that the raise lime levels reduce the zinc availability in soil for the plant. The experiment was carried out under greenhouse conditions without control of temperature, in pots with 17 dm3 of “RED LATOSOIL dystrophic”, medium texture. The statistical design was of randomized blocks, factorial 3 x 5, with four replicates. The treatments consisted of liming to reach three basis saturation of 40, 60 and 80%, combined with five zinc levels (0,5; 1,0; 2,0; 4,0 e 8,0 mg dm-3). Eight castor bean seeds (cv Al Guarani 2002) were sown per pot, roughed-hew for two seedlings ten days after the emergence. Of this, one plant was grown until 79 days after emergence (beginning of flowering), when morphologic components were measured and leaf diagnose had been made. The other plant was grown until 174 days after emergence (first raceme mature), when were evaluated the soil chemical attributes, morphologic components and production components of plants and nutrients accumulation on produced seeds. Higher lime levels resulted in greater number of seeds per plants and dry matter of seeds per plant. Higher zinc levels promoted higher zinc accumulation in seeds.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

LÉLES, Érica Pontes. Interação de doses de calcário e zinco na mamoneira. 2008. v, 66f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrônomicas de Botucatu, 2008.

Itens relacionados