Indicadores e práticas de sistema de gestão ambiental na produção de cacau na região de são josé do rio preto

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-08-19

Orientador

Merlo, Edgard Monforte

Coorientador

Pós-graduação

Administração - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O chocolate é uma das iguarias mais consumidas no mundo e o cacau é a matéria-prima principal da sua composição. Atualmente a oferta mundial de cacau é inferior em 50% à sua demanda e o Brasil, que já ocupou posição de destaque entre os maiores produtores, hoje figura na 7ª posição. No mercado interno movimenta cerca de R$ 11 bilhões e está presente na lista de compras de 82% da população brasileira, com seguidos crescimentos até mesmo durante o período de pandemia. Essa condição mercadológica justifica um investimento no crescimento do plantio da lavoura cacaueira em solo brasileiro. Há aproximadamente 12 anos iniciaram-se experimentos para verificar a viabilidade do cultivo do cacau na região de São José do Rio Preto, estado de São Paulo e atualmente com resultados satisfatórios as pesquisas concentram-se nas condições mercadológicas sobre esse tipo de cadeia produtiva. Nesta pesquisa, valemo-nos de exemplos das regiões mais avançadas no cultivo do cacau como Bahia, Pará e Espírito Santo, por meio de benchmarking. Objetivo O presente estudo teve por objetivo avaliar como e quais os indicadores e as práticas do sistema de gestão ambiental são empregados nas propriedades produtoras de cacau no Noroeste Paulista. Metodologia / Procedimentos de Pesquisa O trabalho realizado é de natureza aplicada com caráter exploratório e com finalidade metodológica. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica sobre as normas da série ISO 14000, especificamente a ISO 14031:2015, com olhar das práticas e indicadores já empregados na região por empresas do segmento do Agronegócio e com uma abordagem qualitativa através de levantamento de dados nas propriedades produtoras de cacau da região de São José do Rio Preto/SP. Resultados e Discussões As propriedades que cultivam cacau na região de São José do Rio Preto/SP realizam algumas práticas ambientalmente em conformidade com a ISO 14031:2015, porém não possuem um Sistema de Gestão Ambiental formalizado, por não possuírem nenhum tipo de organização nem sistematização para que essas práticas possam ser mensuradas permitindo um planejamento das ações e formas de controles que possam ser corroboradas permitindo assim uma certificação ISO 14000 ratificando dessa forma, a qualidade ambiental na produção do cacau para os mercados nacional e internacional. Implicações Gerenciais O mercado consumidor exige dos fabricantes o cumprimento de normas que privilegiam as boas práticas e preservações do meio ambiente, as quais impactam toda a cadeia produtiva do Cacau chegando à sua base, a propriedade. As propriedades que cultivam o cacau não podem ficar à margem das exigências mercadológicas e sustentáveis adequando suas rotinas às práticas já preconizadas pela norma ISO 14031:2015. Por intermédio do reconhecimento de tais práticas, que tem a função de mostrar aos consumidores que a produção daquele produto segue normas padrão já reconhecidas como realidade de produção, pode tornar-se um diferencial na comercialização do cacau, promovendo abertura e aceitação, também, de novos mercados. Conclusões e Limitações da Pesquisa O Sistema de Gestão Ambiental pode ser considerado um diferencial que impacta na melhoria contínua da qualidade do produto, embora não seja uma certeza de melhoria do preço final ao produtor, mas torna-se um melhorador do ambiente de negócio permitindo, por exemplo, uma transação com parceiros mais preparados tecnologicamente, negociações mais duradouras, firmação de contratos para fornecimento de longo prazo, além de aumentar o portfólio de produtos do produtor. O limitante foi o fato de ser uma cultura incipiente na região de São José do Rio Preto e sua implantação ser de médio prazo (aproximadamente 3 anos e meio para a primeira colheita) logo, muitas propriedades pesquisadas ainda não atingiram a sua primeira colheita. Originalidade A originalidade da pesquisa baseia-se no fato de que existem poucas pesquisas sobre a produção de cacau na região de São José do Rio Preto e nenhuma sobre sistema de gestão ambiental específico nesse cultivo. Durante a pesquisa observou-se ser uma cultura em implantação, com grande potencial na região em questão. Como se trata de uma cultura em introdução, tudo que for realizado para incentivar o produtor a investir, difundir técnicas e meios de agregar valor com a finalidade de criar um ambiente de negócio favorável, sustentável e promissor é de suma importância para a região, criando diferenciais competitivos, e explorando um novo nicho de mercado, com a produção de cacau.

Resumo (inglês)

Chocolate is one of the most complex delicacies in the world and cocoa is its main raw material. Currently, the world supply of cocoa is 50% lower than its demand and Brazil, which already occupies a prominent position among the largest producers, now ranks 7th. In the domestic market, around R$ 11 billion is present on the shopping list of 82% of the Brazilian population, with a growing following even during the pandemic period. This market condition justifies an investment in the growth of cocoa plantations in Brazilian soil. About 12 years ago, experiments began to verify the viability of cultivation in the region of São José do Rio Preto, state of São Paulo, and today with satisfactory results, while research focuses on market conditions on this type of production chain. Using examples from the most advanced regions in cocoa cultivation such as Bahia, Pará and Espírito Santo, through benchmarking. Purpose The present study aimed to evaluate how, and which practices and indicators of the environmental management system are used in cocoa producing properties in the Northwest of São Paulo. Design/methodology A work of an applied nature with an exploratory character and with a methodological purpose. With bibliographical research on the norms of the ISO 14000 series and looking at the practices and indicators already used in the region by companies in the Agribusiness segment, a qualitative approach interpreted surveys on properties in the region of São José do Rio Preto. Findings and Discussions The properties that grow cocoa in the region of São José do Rio Preto/SP, carry out some environmentally correct practices, but do not have an Environmental Management System, as they do not have any type of organization or systematization so that these practices can be measured, allowing for planning. of the actions and forms of controls that can be measured, thus allowing an ISO 14000 certification, thus ratifying the environmental quality of cocoa for the national and international markets. Management Implication The consumer market demands that manufacturers comply with norms that privilege good practices and environmental preservation, this practice impacts the entire cocoa production chain reaching its base, the planting properties of the crop that cannot be left out of the market demands and adapt their routines to the practices already recommended by the ISO 14031:2015 standard. Through the recognition of these practices, which has the function of showing consumers that the production of that product follows standard norms already recognized as a reality of production, it can become a differential in the commercialization of the product, promoting opening and acceptance of the markets. Conclusion and Research limitations The Environmental Management System can be considered a differential that impacts on the continuous improvement of the quality of the product, but it is not a certainty of improving the final price to the producer, but it becomes an improver of the business environment allowing, x for example, a transaction with more technologically prepared partners, longer-lasting negotiations, signing of contracts for long-term supply, in addition to increasing the producer's product portfolio. The fact that it is an incipient crop in the region of São José do Rio Preto and its implementation takes place in the medium term (approximately 3 and a half years for the first harvest), many properties surveyed had not yet reached their first harvest. Originality The originality of the research is since there is little research on cocoa production in the region of São José do Rio Preto and none on a specific environmental management system for this crop. During the research, it was observed that it is a culture in implantation, with great potential in the region in question. As it is an introductory culture, everything that is done to encourage the producer to invest, disseminate techniques and means of adding value in order to create a favorable and promising business environment is of paramount importance for the region, creating competitive advantages, exploring a new market niche, with the production of cocoa.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores