Adubação potássica da soja em latossolo vermelho-escuro fase arenosa

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

1984-01-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Durante três anos foi conduzido um experimento em Latossolo Vermelho-Escuro fase arenosa, no qual foram estudados os efeitos de adubações anuais com 0,40, 80, 160 e 240 kg/ha de K2O, nas formas de cloreto de potássio e sulfato de potássio, aplicados no sulco de semeadura ou em área total com incorporação. Observou-se resposta à adubação potássica a partir do segundo ano de cultivo. As máximas produções sempre estiveram associadas a teores de potássio nas folhas acima de 1,5%. Em anos mais secos que o normal, as aplicações a lanço proporcionaram melhores resultados do que as aplicações em sulcos. Não foram observadas diferenças entre as fontes de potássio utilizadas. Notou-se acentuado decréscimo nos teores de potássio trocável do solo, com o transcorrer do tempo, sendo necessária a aplicação de doses maiores que 80 kg/ha de K2O por ano para manter o nível original. Por outro lado, a aplicação de doses elevadas de potássio levou a uma perda significativa do nutriente por lixiviação.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Pesquisa Agropecuaria Brasileira. Brasilia: Empresa Brasil Pesq Agropec, v. 19, n. 11, p. 1319-1326, 1984.

Itens relacionados

Financiadores