Uso de jardins filtrantes como alternativa de tecnologia social para o saneamento rural

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-02-09

Orientador

Camargo, Regina Aparecida Leite de

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Engenharia Agronômica - FCAV

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Existe um grave problema de saneamento em áreas rurais brasileiras. A ausência da rede coletora de esgoto, em parte decorrente da maior dispersão entre os domicílios rurais, prejudica principalmente as populações mais vulneráveis. Agricultores familiares muitas vezes sofrem com a falta de saneamento, acompanhada pela escassez hídrica e consequente insegurança alimentar. O emprego de tecnologias sociais é uma possível solução parcial para esse problema, por serem de fácil manutenção, baixo custo e contarem com a participação ativa de seus beneficiados. Dentro desse princípio, duas estações de tratamento de efluentes domiciliares para reaproveitamento de águas cinzas, denominadas Jardins Filtrantes, foram construídas como exemplo de tecnologia social no Assentamento Córrego Rico, em Jaboticabal. Os sistemas são constituídos por plantas macrófitas, capazes de realizar a fitorremediação radicular. A construção ocorreu na forma de workshops com a participação de profissionais da Embrapa Instrumentação de São Carlos/SP, além de alunos e agricultores do assentamento, visando conscientizar sobre o uso da água e difundir conhecimentos técnicos e acadêmicos. Ao final, os Jardins Filtrantes foram capazer de tratar os efluentes gerados e a água filtrada foi posteriormente direcionada para a irrigação de frutíferas.

Resumo (inglês)

There is a serious sanitation problem in Brazilian rural areas. The absence of a sewage collection network, partly due to the greater dispersion among rural households, mainly harms the most vulnerable populations. Family farmers suffer from a lack of sanitation, accompanied by water scarcity and consequent food insecurity. The use of social technologies is a possible partial solution to this problem, as they are easy to maintain, low cost and rely on the active participation of their beneficiaries. Therefore, two domestic effluent treatment plants for reuse of gray water, called Filtering Gardens, were built as a form of social technology in the Córrego Rico Settlement, in Jaboticabal. The systems are made up of macrophyte plants, capable of performing root phytoremediation. The construction took place in the form of workshops with the participation of professionals from Embrapa Instrumentação from São Carlos/SP as well as students and farmers from the settlement, with the aim of raising awareness about the use of water and disseminating technical and academic knowledge. In the end, the Filtering Gardens were able to treat the effluents generated and the filtered water was later directed to the irrigation of fruit trees.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados