Tão longe, tão perto: a identidade paraense construída no discurso da mídia do sudeste brasileiro

Imagem de Miniatura

Data

2011-11-18

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Nesta tese estudamos o discurso sobre o estado do Pará/Brasil, nas produções textuais e semiológicas do jornal paulista “Folha de S.Paulo”. Verificamos a regularidade que pudesse apontar para a produção de determinadas identidades a respeito desse estado amazônico. Nossa investigação fundamenta-se na Análise do Discurso Francesa, embasada em Michel Pêcheux e Michel Foucault. Considerando que o discurso se inscreve principalmente na dispersão das enunciações produzidas por sujeitos sócio-históricos, na materialidade das palavras em processo metonímico e metafórico de sentido, buscamos, nos discursos da “Folha de S.Paulo”, modos de dizer referendando,reproduzindo ou resistindo a determinados saberes sobre o estado do Pará. Pelas diferenças regionais verificadas no território continental brasileiro, estabelecem-se relações de poder, daí os sujeitos representativos dos lugares/espaços historicamente reconhecidos como “centros”, muitas vezes, produzirem discursos etnocêntricos a respeito daqueles sujeitos/lugares/espaços ditos como “margens”. Desenvolvemos a metodologia de constituição do corpus e de análise dos discursos nas produtivas noções foucaultianas de repetição e dispersão. Pela violência ao homem (chacinas/trabalho escravo infantil) e ao meio ambiente (queimadas e desmatamento), enfatiza-se a mais visível das identidades paraenses. Os repetidos, mas pontuais, textos sobre o Círio de Nazaré realizam-se em enunciados com efeitos de sentidos quase cristalizados, não possibilitando tornar o evento um acontecimento midiático. A pouca frequência de textos sobre turismo, arte e ciência, e menos ainda sobre a própria etnia indígena, também se constitui em indício de uma identidade paraense. Quando se enuncia acerca do turismo no Pará, não se deixa de dizer sobre as distâncias físicas e a falta de condições estruturais...
In this thesis we studied the discourse about the state of Pará / Brazil in the textual and semiotic production of a São Paulo newspaper called “Folha de S.Paulo”. We checked the regularity that could indicate the production of certain identities about this Amazonian state. Our investigation is based on French discourse analysis, based on Michel Pêcheux and Michel Foucault. Considering that the discourse is based mainly on the dispersion of the utterances produced by socio-historical subjects, in the materiality of words in the metonymic process and metaphorical sense, we searched, in the discourses of the “Folha de S. Paulo, “ways of saying countersigning, reproducing or resisting to certain knowledge about the state of Pará. For the regional differences found in the continental territory of Brazil, power relations are established, thus the representative subjects of the places / spaces historically recognized as” centers “ often produce ethnocentric discourses about those subjects / places / spaces known as “margins”. We developed the corpus constitution methodology and the discourses analysis in the Foucauldian productive notions of repetition and dispersion. Because of violence to humans (slaughter / children’s slave labor) and to the environment (burning and land clearing), the most visible identity of Pará is emphasized. The repeated, but punctual, texts about the Círio de Nazaré are written in utterances with almost crystallized meaning effects, not allowing it to be a media event. The low frequency of texts on tourism, art and science, and even more about Pará’s own indigenous ethnic groups, also constitutes in evidence of a “Paraense” (native of Pará) identity. When they post statements about tourism in Pará, They always mention about the distances and the lack of structural and technological conditions... (Complete abstract click electronic aceess below)

Descrição

Palavras-chave

Análise do discurso, Identidade, Para, Speech, Identity, Subject, Media

Como citar

CUNHA, Marcos André Dantas da. Tão longe, tão perto: a identidade paraense construída no discurso da mídia do sudeste brasileiro. 2011. 328 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2011.