Relacionamento colaborativo no canal de distribuição: uma matriz para análise

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-04

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal de São Carlos

Resumo

Today's market is growing so active and turbulent that a company's ability of developing and managing its relationship with other companies has become a necessary qualification, and if it is well developed, it may become a source of sustainable competitive advantage. Accordingly, the suppliers have been trying to adjust to the increasing power of retailers, to the expansion of horizontal alliance among retailers, to the strengthening of independent retailers, and to all the other kinds of distribution channels. Nevertheless, these companies still find it difficult to follow and assess these commercial relationships and, consequently, to adapt them to this new reality. Thus, the objective of this study is to propose an analysis matrix to assess the relationship among companies by following the behavior and actions of these companies. From an extensive theoretical revision, it was possible to identify variables influencing commercial relationships such as reliability, compromising, interdependence, cooperation, as well as behavior and actions related to each of these variables. This matrix was developed by presuming that the presence of one or more of these variables should mean the possibility of different standards of arrangements among the companies, from the opportunist to the most active collaborator, by using behavior and actions to determine its occurrence. The matrix consists of four categories that can be used to identify the relationship between two companies within four pre-established levels: traditional behavior, collaborative behavior, collaborative actions, and collaborative relationship. After its theoretical development, the matrix was then tested initially for ten pairs of companies, supermarket chains located in the province of São Paulo state and one of their suppliers. The result obtained shows that by assessing the behavior and actions of the partners, it is possible to determine the kind of relationship existing between the pairs studied helping the companies to determine their approaches aiming to improve this relationship or even to end it when necessary.
Em um mercado cada vez mais dinâmico e turbulento, a habilidade de uma empresa em desenvolver e administrar, com sucesso, seus relacionamentos com outras empresas vem se tornando uma competência necessária que, se bem desenvolvida, pode vir a ser uma fonte de vantagem competitiva sustentável. Neste contexto, fornecedores buscam se adaptar ao aumento do poder de grandes redes varejistas, ao crescimento das centrais de compras, ao fortalecimento das lojas independentes e de demais formatos nos canais de distribuição. Entretanto, essas empresas ainda possuem dificuldade em acompanhar e avaliar os relacionamentos comerciais e, conseqüentemente em adaptá-los a essa nova situação. Assim, o objetivo deste artigo é propor uma matriz de análise que possa avaliar o tipo de relacionamento existente entre agentes comerciais, por meio do acompanhamento dos comportamentos e das ações desenvolvidas por essas empresas. A partir de uma ampla revisão teórica, foram identificadas variáveis presentes em relacionamentos comerciais, como por exemplo, a confiança, o comprometimento, a interdependência, a cooperação, bem como ações e comportamentos que se relacionam ou estão associados a cada uma dessas variáveis. Partindo do pressuposto que a presença de uma ou mais das variáveis em questão sinaliza a possibilidade da existência de diferentes padrões de arranjos entre as empresas, desde o oportunista até o totalmente colaborativo e, utilizando as ações e comportamentos para determinar essa ocorrência, elaborou-se a matriz em questão. Ela é composta por 4 categorias que podem ser utilizadas para classificar o tipo de relacionamento existente entre dois agentes comerciais, dentro de 4 níveis estabelecidos: comportamento tradicional, comportamentos colaborativos, ações colaborativas, e relacionamento colaborativo. Após o desenvolvimento teórico da matriz, optou-se por um teste inicial junto a 10 pares de empresas, redes supermercadistas localizadas no interior do Estado de São Paulo e um de seus fornecedores. O resultado obtido sinaliza ser possível, por meio da avaliação dos comportamentos e das ações dos parceiros, determinar o tipo de relacionamento existente entre os pares estudados, auxiliando as empresas na definição de estratégias objetivando aprimorar esta relação ou encerrá-la, se for o caso.

Descrição

Palavras-chave

Distribution channels, Collaborative relationship evaluated, Matriz de análise, Avaliação de relacionamentos, Canais de distribuição

Como citar

Gestão & Produção. São Carlos, SP, Brazil: Universidade Federal de São Carlos, v. 14, n. 1, p. 155-167, 2007.

Coleções