Concepções dos cuidados em saúde mental por uma equipe de saúde da família, em perspectiva histórico-cultural

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-02-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)

Resumo

O presente estudo visa a analisar sentidos pessoais e significações sociais das atividades de atenção em saúde mental desenvolvidas por profissionais integrantes de uma equipe de saúde da família. Parte-se, para tal, da perspectiva teórica da psicologia histórico-cultural de Vigotsky (1896-1934). O trabalho é parte de uma pesquisa participante e, portanto, é contextualizado na etapa de inserção no campo. Observou-se que a equipe considera relevante a determinação das condições de vida no processo saúde-doença da população atendida, a necessidade de lançar mão de estratégias diversificadas no cuidado para além da consulta, a importância de se cuidar da saúde mental da própria equipe, bem como dificuldades na abordagem da família. Indica-se a importância, para o trabalho cotidiano das equipes, das possibilidades de superação da exclusividade do núcleo biomédico na determinação do processo saúde-doença apontadas nos princípios operacionais da Estratégia de Saúde da Família, expressas na utilização do acolhimento como recurso de cuidado, a constituição de vínculos e responsabilização e a continuidade da atenção.
The present study aims at analyzing the individual senses and social meanings of mental care actions carried out by professionals working in a Family Health Care Team. The study is based on Vigotsky's (1896-1934) theoretical perspective of a historical and cultural psychology. The work is part of a participant research and as such conducted in the context of a field research. It was observed that the team took into consideration the relevance of social determinants for the disease of the target population, the need for making use of diversified care strategies reaching beyond the clinical setting, the importance of taking care of their own mental health, as well as difficulties related to approaching the families of the patients. We emphasize the importance of overcoming the exclusiveness of the biomedical determination of the health-disease process as pointed out in the operational principles of the Family Health Care Strategy, expressed by responsiveness as a care tool, the establishment of relationships and continued care.

Descrição

Palavras-chave

Saúde da família, Saúde mental, Atenção básica, Psicologia histórico-cultural, Sentidos pessoais e significações sociais, Family health, Mental health, Primary care, Historical and cultural psychology, Individual senses and social meanings

Como citar

Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 14, n. 1, p. 183-193, 2009.