Determinação dos valores plasmáticos de osteopontina em cães com tumores mamários metastáticos ou não: correlações clínicas e anatomopatológicas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-02-28

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A osteopontina (OPN) é uma proteína produzida por diversas células e tem grande implicação com o desenvolvimento de tumores mamários e na disseminação de metástases em humanos. Em cães há poucos estudos envolvendo neoplasias e OPN. Neste trabalho objetiva-se determinar as concentrações de OPN sérica em cães sem a presença de tumores mamários (GC) ou com presença de carcinoma mamário ou carcinoma em tumor misto, com e sem metástase macro ou microscopicamente evidente. Utilizou-se o Ensaio Imunoenzimático Enzyme Linked Immunosorbent Assay (ELISA), a partir do plasma colhido antes e após a ressecção cirúrgica do tumor, em animais com neoplasia, e apenas em um momento (basal) nos animais sadios. As informações do ensaio, assim como os dados histopatológicos, hematológico e de bioquímica sérica foram confrontadas e analisadas por análise de variância e teste de Tukey. Os cães do GC obtiveram média de OPN de 2499 ± 1159 ng/d, com amplitude de referência entre 4770 e 227 ng/dL. Os cães com presença de tumor, quando em um único grande grupo, obtiveram uma diminuição significativa nos níveis plasmáticos de OPN, quando avaliado a densidade óptica. Quando o grupo se subdivide, em função do tipo histológico e/ ou presença de metástases, os resultados não evidenciam diferenças significativas nos níveis plasmáticos de OPN entre os animais sadios e os animais com neoplasias metastáticas ou não. A análise de correlação também não apresentou nenhum resultado significativo com os dados hematológicos ou de bioquímica sérica. Nas condições de realização deste ensaio, infere-se que, ao contrário...
The osteopontin (OPN) is a protein produced by several cells and has extensive involvement with the development of mammary tumors and its spread through metastases in humans. In dogs there are no studies involving cancer and OPN. This study aimed to determine serum concentrations of OPN in dogs without the presence of mammary tumors (GC) and presence of carcinoma in breast or carcinoma in mixed tumor with or without metastasis macro or microscopically evident. We used immunoenzymatic assay Enzyme Linked Immunosorbent Assay (ELISA) from plasma collected before and after surgical resection of the tumor, in animals with cancer, and only at a time (baseline) in healthy animals. The information of the test, and histopathological data, hematology and serum biochemistry were compared and analyzed by ANOVA and Tukey test. Dogs GC got an average of OPN in 2499 ± 1159 ng / d, with reference range between 227 and 4770 ng / dL. Dogs with the presence of tumor, when one large group, had a significant decrease in plasma levels of OPN, when determined by optical density. When the group is subdivided, according to the histological type and / or metastasis, the results showed no significant differences in serum levels of OPN between healthy animals and animals with metastases or not. The correlation analysis did not show any significant result with hematological or serum 4 biochemistry. We conclude that, contrarily to what is observed in humans, OPN does not appear important in the diagnosis or prognosis of breast neoplasm in dogs

Descrição

Palavras-chave

Breast cancer, Diseases of dogs, Oncology, Osteopontin, Pathology, Tumor biomarkes, Cão, Oncologia veterinaria, Patologia veterinária, Mamas - Cancer, Biomarcadores tumorais, Neoplasia mamária, Osteopontina

Como citar

GARRIDO, Eduardo. Determinação dos valores plasmáticos de osteopontina em cães com tumores mamários metastáticos ou não: correlações clínicas e anatomopatológicas. 2011. x, 34 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2011.