Nível de atividade física e principais barreiras percebidas por indivíduos adultos: um levantamento no município de Rio Claro - SP

dc.contributor.advisorGobbi, Sebastião [UNESP]
dc.contributor.authorSebastião, Emerson [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:22:52Z
dc.date.available2014-06-11T19:22:52Z
dc.date.issued2009-09-18
dc.description.abstractA prática regular de atividade física (AF) está associada a melhor saúde e maior longevidade, porém mais de 60% da população adulta brasileira não incorpora tal prática no seu estilo de vida. Diversos fatores podem estar associados para facilitar, dificultar ou impedir a prática de AF e, quando impedem ou dificultam, são chamados de barreiras. O presente estudo teve por objetivo analisar o nível de AF e as principais barreiras percebidas por indivíduos adultos moradores na zona urbana do município de Rio Claro - SP. Para a seleção da amostra utilizou-se a técnica de amostragem aleatória e estratificada por conglomerado, sendo a amostra final composta por 1596 indivíduos, com 20 anos ou mais de idade, selecionados dentre os 100 setores censitários sorteados para o estudo. Os indivíduos responderam a quatro questionários, a saber: domiciliar; Internacional de atividade física (IPAQ – versão longa); Barreiras à Prática de Atividade Física (QBPAFI) e; Classificação Sócio-Econômica (ANEP). Os dados foram analisados por meio de análise descritiva (média, desvio-padrão, porcentagem) e posteriormente análises de comparação (Qui-quadrado; Mann-Whitney; Kruskall Wallis) e associação (regressão logística). Os resultados mostraram alta prevalência de inatividade física em todos os domínios abrangidos pelo IPAQ, com exceção do domínio atividades domésticas, no qual a prevalência foi abaixo de 45%. Observou-se também que nos domínios trabalho, lazer e locomoção as mulheres, bem como os idosos e os de menor poder aquisitivo são mais inativos. Na análise associativa, as variáveis sociodemográficas que se relacionaram positivamente à inatividade física no tempo livre foram: sexo feminino, escolaridade abaixo de 11 anos e pertencer às classes de menor poder aquisitivo. Em relação às barreiras, as mais relatadas pela foram: já sou...pt
dc.description.abstractEngagement in physical activity (PA) on a regular basis is associated with a better health and longevity. However, more than 60% of Brazilian adults do not incorporate such habit on their lifestyle. Several factors can be crucial to facilitate or to prevent engagement in PA. When these factors prevent or difficulty, they are called barriers. Thus, the aim of the study is to analyze PA level and main-perceived barriers of adults living at urban zone of Rio Claro-SP city. The sample was composed by 1596 subjects (20 year-old and over) selected by means of randomized and stratified by conglomerates technique within a 100 census sections. The subjects were asked to answer four questionnaires (Identification and Social Demographic; International Physical Activity (IPAQ – Long version); Barriers to Physical Activity Practice and; d) Social Economic Classification). The data were analyzed by means of descriptive statistics (means, standard deviations, percentage) in addition to comparative analyses (Chi-square; Mann-Whitney; Kruskall Wallis) and logistic regression. The results showed high prevalence of physical inactivity in all domains comprised by IPAQ, with exception to household domain, for which the prevalence was less than 45%. Regarding the work, leisure and locomotion domains, the women, elderly people or those included in low-income groups were more inactive. The sociodemographics variables that presented positive association with leisure-time physical inactivity were: female gender; schooling less than 11 years and lowincome. Regarding the barriers, the most reported ones were: already enough active, lack of company, lack of money, no suitable place near my home, need to relax, no time and too lazy. However, lack of energy, no time, need to relax, too lazy, do not enjoy exercise and quit soon were the barriers which presented positive association with physical inactivity during... (Complete abstract click electronic access abaixo)en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent143 f. : il., tabs., quadros
dc.identifier.aleph000600552
dc.identifier.capes33004137062P0
dc.identifier.citationSEBASTIÃO, Emerson. Nível de atividade física e principais barreiras percebidas por indivíduos adultos: um levantamento no município de Rio Claro - SP. 2009. 143 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2009.
dc.identifier.filesebastiao_e_me_rcla.pdf
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/87414
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectEducação fisicapt
dc.subjectEpidemiologiapt
dc.subjectAtividade físicapt
dc.subjectDomíniospt
dc.subjectBarreiraspt
dc.subjectPhysical activityen
dc.subjectBarriersen
dc.subjectEpidemiologyen
dc.subjectDomainsen
dc.titleNível de atividade física e principais barreiras percebidas por indivíduos adultos: um levantamento no município de Rio Claro - SPpt
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
unesp.graduateProgramCiências da Motricidade - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaBiodinâmica da motricidade humanapt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
sebastiao_e_me_rcla.pdf
Tamanho:
830.42 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format