Aspectos psicológicos do adolescer com HIV/Aids: estudo de caso

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-12-18

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente estudo teve por objetivo compreender como adolescentes soropositivos que convivem com o diagnóstico de HIV/Aids desde a infância vivenciam seu adolescer. A Aids configurou-se no contexto mundial como uma doença marcada pelo preconceito e pela discriminação, em função dos equívocos relacionados à sua origem e forma de transmissão que preconizavam a existência de grupos e comportamentos de risco. O advento do coquetel possibilitou um aumento no tempo e na qualidade de vida dos indivíduos soropositivos, incluindo as crianças contaminadas via transmissão vertical. Essas crianças cresceram e atualmente, encontram-se na adolescência e aspectos como construção da identidade adulta, sexualidade e socialização se fazem prementes e poucos estudos dedicaram-se a investigar os efeitos da Aids neste processo. Assim, participaram dessa pesquisa três adolescentes portadores de HIV/Aids, com idade de 16, 14 e 12 anos. Esta investigação considerou duas fontes de dados: a experiência clínica com esses adolescentes adquirida durante os atendimentos realizados no Ambulatório de Aids Pediátrica do Hospital Universitário de Londrina, local onde a pesquisadora atua há sete anos; e entrevistas realizadas com os adolescentes e seus principais cuidadores com o objetivo de permitir a expressão de suas experiências sobre a Aids e o adolescer. A análise dos dados foi realizada à luz do referencial psicanalítico. Os resultados apontaram para...
The current study aimed at understanding how HIV-positive teenagers who have lived with the diagnostic of HIV/Aids since childhood experience their growing up. Aids established itself worldwide as a disease marked by prejudice and discrimination, due to the misconceptions about its origins and transmission forms which professed the existence of risk groups and behaviors. The advent of the drug cocktail allowed for an increase in life time and quality of HIV-positive individuals, including children infected through vertical transmission. These children grew up and today are in adolescence and aspects such as the building of an adult identity, sexuality, and socialization become imperious and few studies sought to investigate the effects of Aids in this process. Therefore, three teenagers diagnosed with HIV/Aids, aged 16, 14, and 12, took part in this research. This investigation considered two sources of data: The clinical experience with these teenagers acquired during the sessions performed at the Pediatrics Aids Clinic at the University Hospital of Londrina, where the researcher has been working for seven years; and interviews performed with the teenagers and their main caretakers with the aim of allowing for the expression of their experiences about Aids and entering adolescence. The analysis of data was performed under the light of psychoanalysis. The results pointed... (Complete abstract, click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

AIDS (Doença) - em adolescentes - Aspectos psicológicos, Growing up, Adolescence, Aids, Psychoanalysis, Vertical transmission

Como citar

LEPRI, Patrícia Maria Fassina. Aspectos psicológicos do adolescer com HIV/Aids: estudo de caso. 2007. 127 f. +. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2007.