A prostituição viril na ótica de um profissional do sexo

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2013

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

O fenômeno da prostituição não se configura como uma classe homogênea de comportamentos e/ou identidades sexuais e de gênero. Este estudo de caso, qualitativo-descritivo, teve por objetivo geral investigar as concepções sobre a prostituição sob o ponto de vista de quem realiza os programas. Os relatos de um profissional do sexo foram obtidos por meio de entrevista e foram agrupados nas seguintes categorias temáticas: (1) Construção identitária e relações familiares, (2) Caracterização sobre a atividade da prostituição e (3) Aspectos sociais: reflexos do estigma e do preconceito. A análise evidencia uma relação conflituosa e ambivalente entre machismo, homofobia e construção da masculinidade na atividade da prostituição viril que se revela, na sociedade machista, circunscrita a um território recoberto pela vergonha, preconceito e homofobia.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Psicopedagogia On Line, 2013.

Itens relacionados

Financiadores