Emissão de Co2 e qualidade física e química do solo em sistema integrado de produção agropecuária com ovinos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-01-31

Orientador

Calonego, Juliano Carlos
Costa, Nídia Raquel

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A integração de cultivos agrícolas com a pecuária, em semeadura direta no Brasil, tem sido utilizada desde a década de 1970, sendo denominado atualmente de Sistemas Integrados de Produção Agropecuária (SIPAs). São sistemas intensivos de produção que promovem ganhos na eficiência da produção agrícola e pecuária, e geram diversidade e complexidade nos atributos químicos e físicos do solo, além de alterarem a dinâmica do carbono (C) no solo. Neste sentido, foi realizado um experimento em área de SIPA sob semeadura direta (SD), em um Latossolo vermelho distroférrico, cultivando-se soja consorciada com capim aruana no verão (safra 2016/2017) em sucessão à duas modalidades de consórcio com milho realizadas desde 2011, sendo milho + capim marandu e milho + capim marandu + feijão guandu, com posterior sobressemeadura de aveia e pastejo por borregas no outono/inverno. No primeiro capítulo foi estudado as alterações nos atributos físicos e químicos do solo, a produção de raízes e a produção de silagem de soja + capim aruana. No segundo capítulo foram analisados os estoques de C e N do solo e resíduos vegetais, assim como a qualidade da MOS quantificada pelo fracionamento físico e a influência dos sistemas de produção nas emissões de CO2 do solo. Observou-se que os sistemas de produção influenciaram nos atributos químicos e físicos do solo, na produção de raízes e nos teores de C e N do solo, com aumento de produtividade para o sistema de produção de silagem de soja + aruana em rotação com milho+marandu+guandu devido ao maior teor de N no solo, e a extração de material vegetal para a silagem e o pastejo reduziram os teores da fração lábil da MOS.

Resumo (inglês)

The integration of agricultural crops with livestock, no-tillage in Brazil, has been used since the 1970s, being a current denomination of Integrated crop-livestock systems (ICSs). These are characterized by being intensive production systems, promoting gains in the efficiency of agricultural and livestock production, that generates a diversity and complexity in the chemical and physical attributes of the soil, changing the dynamics of soil organic matter (SOM), and soil CO2 emissions. In this sense, an experiment was performed in an area of ICS under no-tillage, on a Rhodic hapludox soil, with 2 silage production systems evaluated in the 2016/2017 harvest. Soybean+guineagrass was cultivated in summer in succession to 2 intercropping modalities with maize, being corn+palisadegrass and corn+palisadegrass+pigeon pea,with subsequent oat overgrowth and lamb grazing in autumn/winter. In the first chapter, we studied the changes in the physical and chemical attributes of the soil, the root production and the silage production of soybean+guineagrass. In the second chapter were analyzed the stocks of C and N of soil and plant residues, as well as the quality of SOM quantified by physical fractionation and the influence of production systems on soil CO2 emissions. It was observed that the production systems influenced the chemical and physical attributes of the soil, the root production and the soil C and N contents, with increased productivity for the soybean+guineagrass silage production system in rotation with corn+palisadegrass+pigeon pea due to the higher soil N content, and the extraction of plant material for silage and grazing reduced the SOM labile fraction content.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados