Efeito do grupo genético e heterose na terminação de vacas de descarte em confinamento

Resumo

O experimento teve como objetivo avaliar, durante a fase de terminação, o peso, o consumo alimentar, o ganho de peso e a conversão alimentar de vacas de descarte, puras (Charolês-C e Nelore-N) e cruzadas F1 ( ½ CN e ½ NC), bem como medir a heterose resultante. As vacas foram confinadas por um período de 80 dias, sendo todas alimentadas com a mesma dieta, contendo 10% de proteína bruta e uma relação volumoso:concentrado de 65:35. Vacas F1 foram mais pesadas no início (402 vs 362 kg) e no final do confinamento (524 vs 475 kg), sendo a heterose de 11,05 e 10,31%, respectivamente. O ganho de peso médio diário das vacas F1 (1,557 kg) foi similar ao das puras (1,424 kg). O consumo voluntário de matéria seca (CMS) em kg/animal/dia (CMSD) foi 11,26% superior nas vacas F1 em relação às puras. No entanto, ao expressar o CMS por unidade de peso metabólico (CMSM) e por 100 kg de peso vivo (CMSP), a diferença decresceu para 3,25 e 3,57%, respectivamente, e deixou de ser significativa. Vacas C foram mais pesadas e apresentaram maior ganho de peso médio diário que vacas N (1,554 contra 1,294 kg). Vacas ½ CN foram mais pesadas e mais eficientes na transformação de alimentos em ganho de peso que vacas ½ NC.
The objective of the experiment was to evaluate the weight, the feed intake, the average weight gain and feed: gain ratio of culled cows, straightbreds (Charolais-C and Nellore-N) and crossbreds (½ CN and ½ NC) during the finishing phase as well as measuring the resulting heterosis. The cows were confined during 80 days, all of them fed with a 10% crude protein diet and forage: concentrate ratio of 65:35. The F1 cows were heavier at the beginning (402 vs. 362 kg) and at the end of the feedlot confinement (524 vs. 475 kg), being the heterosis of 11.05 and 10.31%, respectively. The average weight gain of the F1 cows (1.557 kg) was similar to the straightbreds (1.424 kg). The dry matter intake (DMI) in kg/animal.day (DMID) was 11.26% higher for F1 than for straightbred cows. However, when DMI was expressed in relation to the metabolic weight (DMIM) and per 100 kg of LW (DMIP), the difference decreased to 3,25 and 3,57%, respectively, and became non significant. The C cows were heavier and showed higher average daily gain (1.553 vs. 1.424 kg) than he N. The F1 ½ CN cows were heavier and more efficient in converting feed in weight gain, than the ½ NC.

Descrição

Palavras-chave

Bos indicus, Bos taurus, Charolês, consumo alimentar, ganho de peso, Nelore, average weight gain, Bos indicus, Bos taurus, Charolais, feed intake, Nellore

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 30, n. 2, p. 374-382, 2001.

Coleções