Estratégias de igualdade de gênero nas operações de paz: desconstrução de discursos e reflexões sobre práticas generificadas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-08-29

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho investiga os textos produzidos no âmbito do sistema ONU, que discorrem sobre as Operações de Manutenção da Paz a partir de uma perspectiva de gênero, e de que maneira eles contribuem para o rompimento de ideias estereotipadas sobre a participação de mulheres nos contingentes militares. Ainda, discute-se em que medida as justificativas para o aumento do número de mulheres contrastam com ideias convencionais sobre os espaços a serem ocupados por elas nos instrumentos de manutenção da paz. Com o intuito de cumprir os objetivos elencados, analisa-se a linguagem de gênero, em diálogo com as teorias feministas e de gênero, utilizada na Resolução 1325 do Conselho de Segurança, nos relatórios do Secretário Geral (2000 – 2010), nas diretrizes do Departamento de Operações de Paz das Nações Unidas e nos informes de agências especializadas vinculadas à ONU. A pesquisa destaca que (i) a categoria de análise gênero é apresentada por vezes como sinônimo de mulher; (ii) os estereótipos de gênero “mulher pacífica” e “mulher vítima” aparecem com certa frequência na linguagem utilizada e (iii) os documentos estabelecem previamente as funções que o pessoal feminino pode desempenhar, associando-as às atividades de apoio e proteção a outras mulheres
In this study, we aim to analyze United Nations texts from a gender perspective and to investigate if they challenge women’s traditional stereotypes. Furthermore, we discuss to what extent discourses in support of women’s increasing participation in the UN military contrast with conventional ideas about the roles to be performed by them in peacekeeping operations. In dialogue with feminist and gender theories, we consider the language used in the Resolution 1325 (2000), the UN Secretary General Reports (2000-2010), the guidelines of the Department of the United Nations Peacekeeping Operations and the related reports of UN specialized agencies. The results of this research indicate the following (i) that sometimes gender is presented as a synonym for woman, (ii) the gender stereotypes “woman pacifist” and “woman victim” appear frequently in the language used by the UN and (iii) the documents set previously the roles that female personnel can play, linking them to womanly activities such as support and protection of other women

Descrição

Palavras-chave

Nações Unidas, Relações de gênero, Construção da paz, Segurança internacional, United Nations, Peace-building, Gender, Security, International

Como citar

REBELO, Tamya Rocha. Estratégias de igualdade de gênero nas operações de paz: desconstrução de discursos e reflexões sobre práticas generificadas. 2011. 128 f. Dissertação (mestrado) - UNESP/UNICAMP/PUC-SP, Programa San Tiago Dantas, 2011.