Plasma rico e plaquetas (PRP) aplicado na artroplastia total do joelho

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-02-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Purpose: To assess, through a clinical study, randomized, controlled ande singleblinded, the effectiveness of platelet-rich plasma in healing, pain and hemostasis after a total knee arthroplasty. Methods: 40 patients, that would be submitted to total knee arthroplasty, were selected and randomized. In 20 of these was applied platelet-rich plasma before the closure of the joint capsule. Hemoglobin and hematocrit levels were measured in the preoperative, after 24 and 48 hours of surgery. The WOMAC questionnaire and verbal pain scale were applied, measures of the range of motion of the knee were performed until the second postoperative month. Statistical analysis compared the results in order to prove if there is a difference between the groups at each time of evaluation times. Results: Hemoglobin and hematocrit levels performed preoperatively, after 24 and 48h of surgery showed no significant differences between groups (p>0,05). The WOMAC questionnaire and the measures of range of motion in the preoperative and even in the first two months also showed no statistic differences between groups (p>0,05). Pain assessement through verbal scale showed benefit in the group using platelet-rich plasma after 24 and 48 hours, one to three weeks and two months postoperative (p<0,05). Conclusions: The way it was used, the platelet-rich plasma was not effective for reducing bleeding or improve knee function after arthroplasty compared with controls. There was an advantage in the verbal scale of postoperative pain
Objetivos: Avaliar, através de um estudo clinico, randomizado, controlado e cego, a eficácia do plasma rico em plaquetas na cicatrização, dor e hemostasia após artroplastia total do joelho. Metodologia: Foram selecionados 40 pacientes que seriam submetidos a prótese total do joelho e randomizados. Em 20 destes pacientes foi aplicado o plasma rico em plaquetas antes do fechamento da cápsula articular. Foram realizadas dosagens de hemoglobina (mg/dL) e hematócrito (%) no pré-operatório, após 24 e 48 horas da cirurgia. Aplicado o questionário WOMAC, a escala verbal da dor e medidas as amplitudes de movimento do joelho até o 2o mês pós-operatório. A análise estatística comparou os resultados afim de comprovar haver diferença entre os grupos em cada um dos momentos da avaliação. Resultados: Medidas do valor da hemoglobina (mg/dL) e hematócrito (%) realizadas no pré-operatório, após 24 e 48 horas da cirurgia não mostraram diferenças significativas entre os grupos (p>0,05). O questionário WOMAC e a amplitude de movimento medidas no pré-operatorio e até os dois primeiros meses também não mostraram diferenças estatísticas entre os grupos (p>0,05). A avaliação da dor através da escala verbal, mostrou vantagem no grupo que utilizou o plasma rico em plaquetas após 24 e 48 horas, uma e três semanas e dois meses de pós-operatório (p<0,05). Conclusões: Da maneira que foi utilizado, o plasma rico em plaquetas não se mostrou efetivo para reduzir sangramento ou melhorar a função do joelho após a artroplastia em comparação aos controles. Houve vantagem na escala verbal de dor pós-operatória. Descritores: Artroplastia, joelho, transfusão, plasma rico em plaquetas, sangramento

Descrição

Palavras-chave

Plasma sanguineo, Plaquetas (Sangue), Artroplastia, Joelhos - Cirurgia, Arthroplasty

Como citar

GUERREIRO, João Paulo Fernandes. Plasma rico e plaquetas (PRP) aplicado na artroplastia total do joelho. 2014. 68 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2014.