Avaliação dos efeitos do ácido hialurônico reticulado, puro e ozonizado, na osteoartrite da articulação coxofemoral de cães

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-02-17

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O estudo teve por objetivo avaliar o ácido hialurônico reticulado, puro e ozonizado, no tratamento da osteoartrite secundária à displasia coxofemoral em cães. Foram empregados 14 cães distribuídos aleatoriamente em dois grupos: Grupo 1 – infiltração única intra-articular de ácido hialurônico; Grupo 2 – infiltração única intra-articular de ácido hialurônico associado ao gás ozônio. Os cães foram avaliados quanto a condição de escore corporal, escores de exame ortopédico e radiográfico das articulações coxofemorais, escores de claudicação, goniometria manual das articulações coxofemorais e análise cinética. As análises foram realizadas antes (M0) e aos 30 (M1), 60 (M2) e 90 (M3) dias após o início dos tratamentos. Não foram observadas diferenças estatísticas dos cães dentro de cada grupo, tanto para a massa corpórea como escore de condição corpórea. O escore do exame ortopédico mostrou melhora após os tratamentos, mas não ocorreram mudanças nos escores radiográficos. Também não foram detectadas diferenças estatísticas com relação à avaliação goniométrica entre momentos e entre grupos. Não foram detectadas diferenças significativas nos escores de claudicação entre os grupos. Entretanto, diferenças estatísticas foram observadas para o escore de claudicação entre momentos, sendo M0>M2 e M0>M3 para o Grupo 1, e M0>M1, M0>M2 e M0>M3 para o Grupo 2. A porcentagem de mudança do pico de força vertical comparando M0 e M1 foi positiva em oito e negativa em seis membros pélvicos do Grupo 1, e positiva em 12 e negativa em dois membros pélvicos do Grupo 2. Foi possível concluir que o emprego do ácido hialurônico reticulado intra-articular, isolado e associado ao gás ozônio, em cães com osteoartrite secundária à displasia coxofemoral permitiu uma melhora estatística nos escores de claudicação, e uma mudança de porcentagem positiva do pico de força vertical em 71,43% dos membros pélvicos.
This study aimed to evaluate pure or ozonized reticulated hyaluronic acid in the treatment of osteoarthritis due to hip dysplasia in dogs. Fourteen client-owned dogs were randomly assigned into two groups: Group 1 - single intra-articular injection of hyaluronic acid; Group 2 - single intra-articular infiltration injection of hyaluronic acid associated with ozone gas. Dogs were evaluated for body condition scoring, orthopedic examination and radiographic scores of the hip joints, lameness scores, goniometric measurements of the hip joints, and kinetic analysis. The evaluations were conducted immediately before treatments (M0), and at days 30 (M1), 60 (M2) and 90 (M3) after treatments. There were no significant differences in body mass and body condition scoring (5-point scale) in each group in all evaluation moments. Orthopedic examination scores showed improvement after treatments, but no change was detected in radiographic scores. No significant differences were found between groups and in each group between moments for goniometric measurements of the hip joints. No statistical differences between groups were found concerning the lameness score. There were significant differences for lameness score among moments in Group 1, being M0>M2 and M0>M3, and Group 2 in which M0>M1, M0>M2 and M0>M3. The percent change of the PFV (%BW) comparing M0 and M1 was positive in eight and negative in six hind limbs in Group 1, and positive in 12 and negative in two hind limbs in Group 2. In conclusion, the intra-articular viscosupplementation alone or associated with ozone gas showed similar effects and allowed statistical improvement of lameness scores, and positive percentage change of PFV (%BW) in 71.43% of the hind limbs

Descrição

Palavras-chave

Doença articular degenerativa, Dor, Viscossuplementação, Tratamento, Articular degenerative disease, Pain, Treatment viscosupplementation

Como citar