Degradação ambiental da microbacia do ribeirão Tamanduá em relação com sua morfometria

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Morphometric characterization of a watershed in terms of its topography, slope, relief, drainage and permanent preservation area (APP) are important to estimate its conservation conditions. The watershed of the Rio Tamanduá, Sao Paulo, Brazil, located between the geographic coordinates: 23 º 06 ‘15 “S, 23 º 08’ 16” S and 48 º 30 ‘55, “W to 48 º 32’ 30” W, was studied based on topographic maps of the IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics) with 1:50.000. The area and perimeter were measured by GIS - IDRISI and Autocad 2002. The watershed was listed as the 3rd order of ranking, with 11.06 km in circumference and a total area of 5.09 km2 , with 13.57% of area under permanent protection, i.e. vegetation cover. The altitude of the terrain varies from 640 - 930 meters, with an average grade of 21.43%. 2.29 km2 in the topography of the area was defined as strongly undulating, but the slope can range from 20 to 45 %. The drainage density is 2.17 km/km2 and was considered the average. The results indicate that 93.66 % of the watershed has risen between rolling, heavily undulating and steep mountain; in these areas, surface runoff increases with slope steepness and presents a high susceptibility to environmental degradation due to runoff rain water causing soil erosion.

Resumo (espanhol)

Para la estimación de las condiciones de conservación de una micro cuenca, es necesaria la caracterización morfométrica de la misma en términos de topografía, pendiente, relieve, escurrimiento, drenaje y las áreas de preservación permanente (APP). La cuenca del río Tamandúa, Sao Paulo, Brasil, está ubicada entre las coordenadas 23 º 06 ‘15 “S a 23 º 08’ 16” S y 48 º 30 ‘55 “W a 48 º 32’ 30” W, y fue estudiada en base a mapas topográficos a escala 1:50.000 del IBGE (Instituto Brasilero de Geografía y Estadística). Tanto el área como el perímetro fueron medidos mediante combinación de herramientas GIS-IDRISI y Autocad 2002. La cuenca se clasifica como de tercer orden con 11,06 km de perímetro para un área total de 5,09 km2 , con 13,57% de su área bajo protección permanente, es decir cubierta por vegetación. La altitud de la cuenca varía entre los 640 - 930 m con un promedio de pendiente de 21,43 %. Unos 2,29 km2 del área fueron definidos como fuertemente ondulados, pero en general, la pendiente varía entre 20 y 45%. La densidad de drenaje es de 2,17 km/km2 lo cual debe considerarse como el promedio. Los resultados indican que el 93,66% de la cuenca tiene un relieve entre ondulado, fuertemente ondulado, montañoso y escarpado; en esas áreas el escurrimiento superficial aumenta con la pendiente y presenta una alta susceptibilidad de degradación ambiental debido al escurrimiento del agua de lluvia que causa erosión del suelo.

Resumo (português)

A caracterização morfométrica da microbacia, com sua topografia, classes de declividade, forma do relevo, escoamento superficial, rede de drenagem e área de preservação permanente (APP) são importantes para estimar as suas condições de conservação. A microbacia do Ribeirão Tamanduá, localizada entre as coordenadas geográficas: 23º 06’ 15” S a 23º 08’ 16” S e 48º 30’ 55” W a 48º 32’ 30” W, foi estudada com base nos mapas topográficos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com escala 1:50.000. A área e o perímetro foram medidos através do SIG – IDRISI e do Autocad 2002. A microbacia foi classificada como sendo de 3a ordemde ramificação, com 11,06 km de perímetro e uma área total de 5,09 km2 , sendo 13,57% área de preservação permanente coberta de vegetação. A altitude do relevo varia de 640 a 930 m, com uma declividade media de 21,43%. Em 2,29 km2 de area a topografia foi definida como fortemente ondulada. Nesta a declividade pode variar entre 20 e 45%. A densidade de drenagem é de 2,17 km/km2 e foi considerada média. De acordo com os resultados obtidos se concluem que 93,66% da área total da microbacia, encontram se em relevo ondulado, forte ondulado, montanhoso e escarpado, nestas áreas o escoamento superficial aumenta com a declividade e apresenta uma alta susceptibilidade a degradação ambiental devido o escoamento da água das chuvas que causam erosão.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Forestal Venezolana, v. 55, n. 1, p. 23-28, 2011.

Itens relacionados