A formação do sentido para a atividade docente na educação infantil: implicações da teoria histórico-cultural

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-03-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta Tese de Doutorado vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Unesp, Campus de Marília - SP, na linha de pesquisa “Teoria e Práticas Pedagógicas” apresenta como tema as implicações da Teoria Histórico-Cultural para a formação de sentidos para as atividades de estudo e trabalho docente mediante realização de processos de formação continuada de professores atuantes na Educação Infantil. Partiu-se do pressuposto de que a formação continuada é uma particularidade da atividade docente – com possibilidades de reflexão sobre a prática, instrumento de intervenção e transformação de uma dada realidade – que nos humaniza na medida em que também nos transformamos dialeticamente. Uma breve análise das produções científicas sobre a formação continuada do professor alertou que a prática docente ainda se constitui sob duas lógicas: a do espontaneísmo, baseado no senso comum de que as crianças precisam estar “maduras e prontas” para aprender ou, da alienação, desenvolvida sob o controle externo de Secretarias de Educação com práticas que, muitas vezes, visam à antecipação da escolarização das crianças pequenas. Os dois caminhos são opostos e tampouco contribuem para o desenvolvimento pleno das crianças que frequentam as instituições de Educação Infantil. Assim, a hipótese de investigação pautou-se na seguinte reflexão: se os processos de formação de professores não são pensados por eles, mas por outros e para eles e, portanto, não partem de suas próprias necessidades formativas, as possibilidades de apropriação, de objetivação e de transformação da prática pedagógica ficam comprometidas. Essas argumentações impulsionaram a investigação do seguinte problema: de que maneira a formação continuada pode ser organizada de modo a provocar nos professores necessidades humanizadoras de estudo e compreensão dos elementos teóricos que levem à transformação de sua prática docente? A partir do problema enunciado, estabeleceu-se como objetivo geral: analisar as contribuições da Teoria HistóricoCultural para a formação do sentido da atividade docente para a apropriação teórica dos professores a fim de afetar seu pensar e agir. Com abordagem qualitativa, este estudo envolveu a pesquisa bibliográfica das produções acadêmicas sobre a formação de professores e a sistematização dos dados forneceu elementos para a compreensão de como os processos formativos haviam sido organizados e as implicações para as práticas pedagógicas dos professores, indicando pistas para a constituição deste trabalho. A partir da sistematização dos dados e leituras, organizamos a formação continuada com foco na compreensão da educação como processo de humanização, nos princípios teóricos que explicitam as especificidades da aprendizagem e o desenvolvimento das crianças pequenas e nas contribuições da teoria para a formação do pensamento do professor e para a constituição de um sentido para a atividade docente. Os resultados obtidos com a pesquisa evidenciaram que a atividade de ensino do professor exige o aprendizado contínuo e, na medida em que nos transformamos por meio do aprendizado motivado por necessidades humanizadoras, ampliamos as possibilidades de promover uma prática pedagógica na perspectiva desenvolvente.
This Doctoral Thesis linked to the Postgraduation Program in Education at Unesp,/Campus of Marília – SP -Brazil, in the research line "Theory and Pedagogical Practices" reflects on the implications of the Historical-Cultural Theory for the formation of meanings for learning and teaching activities through processes of continuing education for teachers working in Early Childhood Education. It started from the assumption that continuing education is a particularity of the teaching activity – with possibilities of reflection on practice, instrument of intervention and transformation of a given reality – that humanizes us as we also transform ourselves dialectically. A brief analysis of the scientific productions on teachers´ continuing education warned that the teaching practice is still constituted under two logics: that of spontaneity, based on the common sense that children need to be “mature and ready” to learn, and that of alienation, developed under the external control of Education Departments with practices that, many times, aim at the anticipation of early childhood schooling. The two paths are opposites and neither contribute to the full development of children who attend Early Childhood Education institutions. Thus, the research hypothesis was based on the following reflection: if the processes of teacher education are not thought by them, but by others and for them and, therefore, do not start from their own education needs, the possibilities of appropriation, of objectification and transformation of pedagogical practice are compromised. These arguments stimulated the investigation of the following problem: How can continuing education be organized to provoke humanizing needs for study and understanding theoretical elements that lead to the transformation of teaching practices? Based on the problem stated, the general objective was established: to analyse the contributions of the Historical-Cultural Theory for the formation of meaning for the teaching activity to achieve the theoretical appropriation in order to affect teachers’ thinking and acting. Using a qualitative approach, this study involved the bibliographic research of academic productions on teacher education and the systematization of data provided elements to understanding how the education processes had been organized and the implications for teachers’ practices, indicating clues to the constitution of this work. From the systematization of data and readings, we organize continuing education with a focus on understanding education as a process of humanization, on the theoretical principles that explain the specifics of learning and development of early childhood and on the theory contributions to teacher's thinking and for the constitution of a meaning for the teaching activity. The results obtained with the research showed that the teacher's teaching activity requires continuous learning and, as we transform ourselves through learning motivated by humanizing needs, we expand the possibilities of promoting a pedagogical practice in the developmental perspective.

Descrição

Palavras-chave

Educação infantil, Formação continuada de professores, Teoria histórico-cultural, Early childhood education, Continuing teacher education, Cultural-historical theory

Como citar

MENDES, Ana Cláudia Bonachini. A formação do sentido para a atividade docente na educação infantil: implicações da teoria histórico-cultural. Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2022.