Psicoterapia analítico-funcional: efeitos de um curso sobre a interação terapêutica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-02-25

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

As Diretrizes Curriculares do curso de Psicologia, bem como uma série de pesquisas realizadas no contexto clínico-comportamental descrevem competências, habilidades, comportamentos ou categorias comportamentais que devem ser aprendidas pelos futuros profissionais para atuações terapêuticas efetivas. Entretanto a experiência prática, bem como relatos de alunos e professores supervisores de estágio, sugerem que não basta disponibilizar as atividades tradicionais de ensino para que aprendizagem ocorra. Para a aquisição de novas habilidades, como as terapêuticas, são necessários, além do conhecimento teórico, a exposição do aprendiz às contingências naturais e a procedimentos de modelagem e modelação por parte do educador/supervisor. As pesquisas internacionais e nacionais vêm apontando a Psicoterapia Analítico-Funcional (FAP) como tratamento eficaz e indicado a clientes depressivos. A FAP baseia-se no princípio de que a relação terapêutica é uma interação real capaz de evocar e mudar os comportamentos-problema do cliente, proporcionando a aprendizagem de respostas mais efetivas. Mas, apesar do grande número de publicações, terapeutas continuam em dúvidas sobre como utilizar os procedimentos da FAP de forma adequada, bem como não há clareza de que procedimentos, dentre os propostos, são eficazes para a promoção dos resultados observados. Assim, esta pesquisa teve como objetivos propor e realizar um Curso de Formação para estagiários de psicologia visando: 1) que cinco estagiárias em fase da conclusão do curso de Psicologia utilizassem o procedimento de análise de contingências para o diagnóstico clínico da depressão; 2) que uma destas estagiárias planejasse e utilizasse os procedimentos da FAP para a diminuição dos comportamentos problema e aumento dos comportamentos da cliente nas sessões de atendimento; 3) a possibilidade...
The Curriculum Guidelines of the Psychology course, as well as many researches carried out in the behavior-analysis clinical context describe competencies, skills, behaviors or behavioral categories that must be learned to achieve affective therapeutic performances. However, practical experience together with reports by students and training supervisors, suggest that the traditional teaching activities are not enough to make learning happen. Knowledge from behavior experimental analysis is the foundation for planning teaching/learning procedures. In order to acquire new skills, such as the therapeutic ones, it is necessary, besides the theoretical knowledge, the learner exposure to natural contingencies and the use of shaping and modelling procedures by the educator/supervisor. National and international researches have shown Functional Analytic Psychotherapy (FAP) as an effective treatament for depressive patients. FAP is based on the principle that therapeutic relation is an interaction capable of provoking and changing the patient's problematic behaviors, leading to more effective answers. In spite of the great number of papers, therapists are still in doubt on how to use FAP procedures appropriately and effectively. This research aimed at suggesting and carrying out a course for psychology trainees focusing: 1) five fifth year psychology students would use contingency analysis procedures to diagnose clinical depression; 2) one of the students would plan and use FAP procedures in order to diminish the problematic behaviors and increase the improvements during assistance; 3) Identifying changes occurred in the therapeutic behavioral repertoire of this student and its effects on the patient's problematic behaviors and improvements during the sessions. The participants were five trainees and five women with depressive symptoms and/or experiencing circumstances that might lead... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Psicologia, Formação de terapêutas analítico - comportamental, Depressão, Psicoterapia analítico - funcional, Formation of behavior - analytical therapists, Depression, Functional analytic psychotherapy

Como citar

PEZZATO, Fernanda Augustini. Psicoterapia analítico-funcional: efeitos de um curso sobre a interação terapêutica. 2009. 154 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências de Bauru, 2009.