A linguagem escrita na perspectiva de educadores: subsídios para propostas de assessoria fonoaudiológica escolar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-12-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

CEFAC Saúde e Educação

Resumo

PURPOSE: to describe a proposal that may contribute to the development of actions promoting health to back Speech therapists performance in school, based on educators' investigation on conceptions about the written language development process. METHOD: descriptive study performed through application of questionnaires in nineteen elementary school teachers in three public schools in a city in the State of Parana. The questionnaires contained questions on the development of written language, factors that favor and/or hinder this process. Data analysis was carried out through transcription of discursive replies and quantification of multiple-choice answers. From the content submitted in the replies, it was possible to create subject areas to be discussed. RESULTS: seven reports (35%) showing that the development process of written language starts at school were recorded; contact with writing was quoted twelve times (30%) as support for the development of written language; individual aspects were reported sixteen times (38%) as causes for learning difficulties; and there were twelve reports (39%) on forwarding to other professionals as a solution for such difficulties. CONCLUSION: educators have lack of fundamental knowledge for their educational practice regarding the literacy process, although most have training being consistent with what is advocated by LDB. It is not possible to generalize this conclusion, due to the small sized study sample.
OBJETIVO: descrever uma proposta que contribua para o planejamento de ações de promoção de saúde em Fonoaudiologia Educacional, com base em uma investigação de concepções de educadores, acerca do processo de desenvolvimento da linguagem escrita. MÉTODO: estudo descritivo realizado por meio da aplicação de questionários em dezenove professores do Ensino Fundamental de três escolas da rede pública de uma cidade do interior do Estado do Paraná. Os questionários continham perguntas acerca do processo de desenvolvimento da linguagem escrita, bem como fatores que o favorecem e/ou dificultam. A análise de dados foi feita por meio da transcrição e tabulação de respostas discursivas e de múltipla escolha. A partir do conteúdo apresentado nas respostas, foram criadas categorias temáticas a serem discutidas. RESULTADOS: foram constatados sete (35%) relatos de que o processo de desenvolvimento da linguagem escrita inicia-se na fase escolar; O contato com materiais escritos foi citado doze (30%) vezes como apoio para o desenvolvimento da linguagem escrita; Os aspectos individuais foram relatados dezesseis (38%) vezes como causas das dificuldades de aprendizagem; E, houve doze (39%) relatos de encaminhamentos a outros profissionais como solução para essas dificuldades. CONCLUSÃO: os educadores possuem carência de conhecimentos fundamentais para a sua prática pedagógica, no que concerne o processo de alfabetização, muito embora a maioria tenha formação condizente com o que é preconizado pela LDB. Não é possível generalizar tal conclusão, em função da pequena amostra do estudo.

Descrição

Palavras-chave

Fonoaudiologia, Promoção da Saúde, Professor, Linguagem Infantil, Speech, Language and Hearing Sciences, Health Promotion, Faculty, Child Language

Como citar

Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 14, n. 6, p. 1036-1046, 2012.