Anita Garibaldi: a construção de uma heroína em biografias populares (1849-1999)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-11-09

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho descreve os caminhos em que a personagem histórica Anita Garibaldi percorreu se transformando em heroína, desde sua morte no ano de 1849 até o ano de 1999. O recorte percorre dois séculos, mas a visão de Anita como heroína demorou a se manifestar, percebendo-se mudanças significativas a partir de meados do século XX. O período transita pela República, a imigração dos italianos até as comemorações dos 500 anos de descobrimento do Brasil, qual é lançada a biografia de Paulo Markun, "Anita Garibaldi:uma heroína brasileira" (1999).Duas outras biografias também serão analisadas afim de compor o entendimento de Anita como heroína: "Anita Garibaldi-o perfil de uma heroína brasileira" (1975), de Wolfgang Ludwig Rau, e uma autobiografia de Giuseppe Garibaldi editada por Aelxandre Dumas "Memórias de Garibaldi" (1860). Além das biografias que contemplam momentos distintos do caminho a ser percorrido em busca de Anita - heroína, também foram analisados documentos que colaboraram para analisar o contexto, a origem da fonte e enfim, o processo de transformação da brasileira em heroína. Foram encontradas declarações de militares que lutaram do lado oposto ao casal Garibaldi, onde vangloriavam Anita e sua coragem já no século XIX. Jornais como o "Correio Mercantil" do Rio de Janeiro, "A Federação", de Porto Alegre e "Diário da tarde" de Curitiba puderam contribuir não apenas com declarações de personas, mas com obras de teatro sobre Anita, lembranças de décadas e centenários de morte e memorandos em prol da mulher qual ela estava presente. O jornal "O Estado de São Paulo" no século XX ofereceu aos seus leitores "dossiês" sobre Anita em várias edições com intuito de preparação para o lançamento da obra de Markun, fazendo com que os brasileiros soubesses um pouco mais da heroína desconhecida. Entre os jornais como fontes, estão também registros documentais como a declaração do filho caçula dos Garibaldi que esclarece o verdadeiro rosto de sua mãe em uma única pintura. Enfim, a pesquisa pretende galgar a transformação da imagem de Anita em dois séculos, analisando documentos, jornais e obras que a remetam como heroína, além de pensar ao final, as biografias como escrita histórica e sua inserção no meio popular.
The presente work describes the ways in which the historical personage Anita Garibaldi went through transforming into heroine, from her death in the year 1849 to the year 1999. The cut goes through two centuries, but the vision of Anita as a heroine was slow to manifest, perceiving sifnificant changes from the mid-twentieth century. The period passes through the Republic, the immigration of the italians until the commemorations of 500 years of discovery of Brazil, which launches the biography of Paulo Markun, "Anita Garibaldi - a brazilian heroine" (1999). Two others biographies will also be analyzed in order to compose Anita´s understanding as heroine: Anita Garibaldi (1975) by Wolfgang Ludwig Rau and an autobiography by Giuseppe Garibaldi edited by Alexandre Dumas "Memories of Garibaldi" (1860). In addition to the biographies that contemplate different moments of the journey to the traversedin search of Anita - heroine, documents that collaborate to analyze the context, the origin of the source and, finally, the transformation process of the Brazilian heroine. Military statements were found that fougth on the opposite side of the Garibaldi couple, where they boasted of Anita and her courage as early as the 19th century. Newspapers such as the "Correio Mercantil" in Rio de Janeiro, "The Federation" in Porto Alegre an "Diário da Tarde" in Curitiba were able to contribute not only to staments by people, but also to plays about Anita, memories of decades and centenarians of death and memos for the woman she was presente. The "Estado de São Paulo" newspaper in the 20th century offered its readers "dossiers" about Anita in several editions in order to prepapre for the launch of Markun´s work, making Brazilians know more about the unknown heroine. Among the newspapers as sources, there are also documentary records like the declaration of the youngest son of the Garibaldi that clarifies the true face of his mother in a single painting. Finally, the research aims to transform the image of Anita in two centuries, analyzing documents, newspapers and works that refer to it as heroine, in addition to thinking in the end, biographies as historical writing ans its insertions in the popular milieu.

Descrição

Palavras-chave

Anita Garibaldi, Biografias, Popular, Biographies

Como citar