Epidemiologia da mancha de phaeosphaeria e da cercosporiose em milho

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-08-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Com objetivo de analisar aspectos epidemiológicos da Mancha de Phaeosphaeria (Phaeosphaeria maydis) e da Cercosporiose (Cercospora zeae - maydis) do milho (Zea mays) no município de Capão Bonito/SP de março a agosto de 2002 a 2006, sendo que a primeira ocorreu em todo período de estudo, enquanto a Cercosporiose (Cercospora zeae-maydis) ocorreu em dois anos (2002 e 2004), foram feitos ensaios em Blocos Casualizados com 3 repetições com 42 a 54 cultivares dependendo do ano. Quatro avaliações em todos os ensaios em intervalos semanais utilizando-se escala diagramática proposta pela Agroceres em 1993. Foi calculada a Curva de Progresso da Doença e a Área abaixo da mesma (AACPD), a qual foi analisada pelo teste F e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott. Com base neste teste os cultivares foram divididos em 4 grupos: Resistentes, Moderadamente Resistentes, Moderadamente Suscetíveis e Suscetíveis. Dados climáticos foram correlacionados com a doença. Foram testados os modelos matemáticos: Logístico, Exponencial, de Gompertz e Monomolecular. Sendo que este último foi o que melhor se ajustou aos dados em todos os anos para as duas doenças, tomando por base o R*2 (coeficiente de determinação entre os valores previstos e os observados). O ano de maior severidade para a Mancha de Phaeosphaeria foi o de 2005, enquanto para a Cercosporiose foi de 2002; isto provavelmente é devido às condições climáticas. A maioria dos cultivares se comportou como moderadamente resistente e resistente à Mancha de Phaeosphaeria e a Cercosporiose. Nota-se que nos anos onde a Mancha de Phaeosphaeria e Cercosporiose ocorreram concomitantemente (2002 e 2004), a primeira apresentou em todos os grupos (R, MR, MS e S) maiores severidades e inicio da epidemia mais tardia que a Cercosporiose. Em ambas a diferença de severidade deve-se principalmente à taxa de progresso de doença (r).
With the aim to analyze epidemiological aspects the Phaeosphaeria spot (Phaeosphaeria maydis) and gray leaf spot (Cercospora zeae-maydis) of maize (Zea mays) at Capão Bonito city, from march to august of 2002 to 2006, were studied, as the first occurred in all the period of study, while the gray leaf spot occurred in 2 years (2002 and 2004). The experimental design was casualized blocks with 3 repetitions each and 42 to 54 treatments, depending on the year. Four evaluations were made in weekly intervals using Agroceres diagrammatic scale. The disease progress curve (AUDPC) and its area under it was calculated and submitted to variance analysis (ANAVA) by F test, which averages were compared by Scott-Knott. Based on the results, the cultivars were grouped in resistant, moderately resistant, moderately susceptible and susceptible. Climate data were related to the disease. The logistic, exponential, Gompertz and monomolecular mathematic models were tested, being the monolecular model which better suited the data in all years, for both diseases, based in R*2. The year with higher Phaeosphaeria spot severity was 2005, while for Cercospora leaf spot was 2002, probably caused by climatic conditions. Most varieties were moderately resistant or resistant for Phaeosphaeria spot and Cercospora leaf spot. It was observed that on the years where Phaeosphaeria spot and Cercospora leaf spot occurred concomitantly (2002 and 2004); the first presented in all groups (R, MR, MS and S) higher levels of severity and the delay on the begining of the epidemy compared to Cercospora leaf spot. For both diseases, the difference on the disease progress occured mainly beause of the disease progress rate (r).

Descrição

Palavras-chave

Milho - Doenças e pragas, Fungos na agricultura, Phaeosphaeria maydis, Cercospora zeae maydis, Epidemic

Como citar

KOSHIKUMO, Érica Sayuri Maneti. Epidemiologia da mancha de phaeosphaeria e da cercosporiose em milho. 2007. viii, 60 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2007.