Faixas normais de nutrientes pelos métodos ChM, DRIS e CND e nível crítico pelo método de distribuição normal reduzida para laranjeira-pera

dc.contributor.authorCamacho, Marcos Antonio
dc.contributor.authorSilveira, Murilo Vargas da
dc.contributor.authorCamargo, Ricelly Aline
dc.contributor.authorNatale, William [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-05-20T15:09:35Z
dc.date.available2014-05-20T15:09:35Z
dc.date.issued2012-02-01
dc.description.abstractA utilização de métodos de diagnose nutricional para definição de teores ótimos e níveis críticos de nutrientes em tecidos vegetais tem se demonstrado promissora, desde que se conheçam suas limitações. Este trabalho teve como objetivo determinar as faixas normais de nutrientes para a cultura da laranjeira-pera em uma população, utilizando os métodos Chance Matemática (ChM), Sistema Integrado de Diagnose e Recomendação (DRIS) e Diagnose da Composição Nutricional (CND), além do Nível Crítico, pelo método de distribuição normal reduzida. O trabalho foi realizado no município de Bebedouro-SP, na Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro. Utilizaram-se como base de dados teores totais de nutrientes de 50 amostras foliares e a produtividade da laranjeira-pera, oriundas de um experimento cujo fator de avaliação foram doses de calcário aplicadas superficialmente. Para o N, maior valor de ChM foi obtido pela classe 2 (23,6 a 24,7 g kg-1), com valores semelhantes aos obtidos pelo DRIS (22,1 a 24,0 g kg-1) e CND (22,1 a 23,9 g kg-1). Os valores inferiores dessas faixas normais concordam com o do nível crítico alcançado (22,7 g kg-1), sendo este muito próximo do proposto pela literatura. Para os nutrientes P, K, Mg, Zn e B, as faixas normais e os níveis críticos não se assemelharam aos descritos na literatura. em relação aos nutrientes Ca, Fe, Mn e Cu, seus valores de faixa normal e nível crítico aproximaram-se dos recomendados, possivelmente devido à maior variação em seus teores. A utilização dos métodos propostos, em uma população, foi mais adequada quando houve maior variação nos teores dos nutrientes, além de possibilitar menor amplitude aos valores de faixas normais, quando comparados aos da faixa de terras suficientes encontrados na literatura.pt
dc.description.abstractThe use of nutritional diagnoses methods to define ideal and critical nutrient concentrations in plant tissues has proved promising, provided the limits are known. This study determined the normal nutrient ranges for an orange pear population, using the methods mathematical chance (MCh), Integrated Diagnosis and Recommendation (DRIS) and Compositional Nutrient Diagnosis (CND), in addition to the critical level by the reduced normal distribution method. The study was conducted in Bebedouro, São Paulo state, at the Experimental Station of Bebedouro. The total nutrient contents of 50 leaf samples and orange pear yield from an experiment to test applied limestone rates were used as database. For N, the highest value was obtained by MCh class 2 (23.6-24.7 g kg-1), with values similar to those obtained by DRIS (22.1-24.0 g kg-1) and CND (22.1-23.9 g kg-1). Values below these normal ranges agree with the critical level reached (22.7 g kg-1), which is very close to the threshold proposed in the literature. For P, K, Mg, Zn, and B, normal nutrient ranges and critical levels were distant from those reported in the literature. The Ca, Fe, Mn, and Cu values of the normal range and critical level approached the recommended limits, possibly due to a greater variation in the levels. The proposed methods for a population were more appropriate when variation in nutrient content was greater. The amplitude of normal range was narrower than the range of sufficiency levels found in the literature.en
dc.description.affiliationUniversidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista
dc.format.extent193-200
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000100020
dc.identifier.citationRevista Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v. 36, n. 1, p. 193-200, 2012.
dc.identifier.doi10.1590/S0100-06832012000100020
dc.identifier.fileS0100-06832012000100020.pdf
dc.identifier.issn0100-0683
dc.identifier.lattes0618605154638494
dc.identifier.scieloS0100-06832012000100020
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/27286
dc.identifier.wosWOS:000302198900020
dc.language.isopor
dc.publisherSociedade Brasileira de Ciência do Solo
dc.relation.ispartofRevista Brasileira de Ciência do Solo
dc.relation.ispartofjcr0.799
dc.relation.ispartofsjr0,679
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceSciELO
dc.subjectCitrus sinensisen
dc.subjectleaf analysisen
dc.subjectNutritional statusen
dc.subjectCitrus sinensispt
dc.subjectDiagnose foliarpt
dc.subjectEstado nutricionalpt
dc.titleFaixas normais de nutrientes pelos métodos ChM, DRIS e CND e nível crítico pelo método de distribuição normal reduzida para laranjeira-perapt
dc.title.alternativeNormal nutrient ranges by the ChM, DRIS and CND methods and critical level by method of the reduced normal distribution for orange-peraen
dc.typeArtigo
unesp.author.lattes0618605154638494
unesp.author.orcid0000-0002-0376-6509[2]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
unesp.departmentSolos e Adubos - FCAVpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
S0100-06832012000100020.pdf
Tamanho:
586.61 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: