Intervenções benéficas durante o parto para a prevenção da mortalidade materna

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005-06-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia

Resumo

O caráter multifatorial das complicações e da mortalidade materna torna difícil e demorada a tarefa de seu controle a longo prazo. A atenção profissional à mulher gestante e/ou parturiente representa seguramente elemento chave para a obtenção de bons resultados, tanto maternos quanto perinatais. Partindo-se do pressuposto de que atenção médica profissional ao parto de maneira adequada tem a capacidade de diminuir a ocorrência de complicações associadas à morbidade e mortalidade materna, são apresentadas resumidamente as evidências sobre algumas intervenções incluídas nesta atenção. São enfocadas as evidências derivadas de estudos realizados com extremo rigor metodológico e científico, os ensaios controlados randomizados, sobre intervenções capazes de reduzir as complicações e a mortalidade materna. Estas principais intervenções referem-se basicamente a: atenção institucional ao parto, atendimento profissional capacitado, utilização de parteiras tradicionais em determinados contextos, uso de tecnologias apropriadas incluindo o partograma, local do parto, posição para o parto, uso de episiotomia, tipo de parto, uso de ocitócicos na fase ativa do parto, realização de esforços de puxo no período expulsivo, manejo da dequitação e profilaxia da hemorragia puerperal. Ainda que o efeito de prevenir mortes seja difícil de ser avaliado pela baixa freqüência, sua utilização de forma racional e padronizada, por meio de manuais e normatizações de condutas de serviços, tem um efeito positivo sobre a qualidade da atenção ao nascimento. Isso faz parte do contexto técnico e humano do direito que toda mulher tem ao melhor atendimento possível nesse momento tão especial de sua vida.
The multiple factors involved in maternal complications and maternal mortality make the task of their long-term control difficult and time-consuming. Professional care for pregnant women and/or those in labor certainly represents a key point for obtaining good outcomes, either maternal or perinatal. From the starting point that an adequate professional medical care for delivery has the capacity of decreasing the occurrence of complications associated with maternal morbidity and mortality, the evidence regarding some interventions included in this care is summarily presented. The evidence derived from studies performed with a strong methodological and scientific approach, mainly randomized controlled trials, on interventions to reduce complications and maternal mortality. These main interventions basically refer to: institutional care to is focused delivery, skilled professional care, use of traditional birth attendants in some contexts, use of appropriate technologies including partograph, place of birth, position for delivery, use of episiotomy, type of delivery, use of oxytocin during the active phase of labor, performance of push efforts during the second stage, active management of the third stage, and prophylaxis for post-partum hemorrhage. Although the effect of avoiding maternal death is difficult to be evaluated due to its low frequency, its rational and standardized use, through manuals and guidelines for intervention care, has a positive effect on the quality of care for childbirth. This is part of the human and technical context of the right that every woman has to the best possible care in this so special moment of her life.

Descrição

Palavras-chave

Mortalidade materna, Prevenção, Parto, Saúde da mulher, Evidências, Maternal mortality, Prevention, Parturition, Women's health, Evidence

Como citar

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 27, n. 6, p. 357-365, 2005.