Influência da frequência de suplementação no consumo, na digestibilidade e na fermentação ruminal em novilhos de corte mantidos em pastagem de capim-marandu

dc.contributor.authorMorais, Juciléia Aparecida da Silva [UNESP]
dc.contributor.authorBerchielli, Telma Teresinha [UNESP]
dc.contributor.authorQueiroz, Maria Fernanda Soares [UNESP]
dc.contributor.authorKeli, Abdelhafid
dc.contributor.authorReis, Ricardo Andrade [UNESP]
dc.contributor.authorSouza, Samuel Figueirêdo de [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.contributor.institutionInstitut National de la Recherche Agronomique (INRA)
dc.contributor.institutionInstituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Ciência Animal (INCT-CA)
dc.date.accessioned2014-05-20T13:18:09Z
dc.date.available2014-05-20T13:18:09Z
dc.date.issued2009-09-01
dc.description.abstractUtilizaram-se nove novilhos Nelore fistulados no rúmen mantidos em nove piquetes de capim-marandu (Brachiaria brizantha cv. Marandu) sob suplementação diária (sete vezes por semana); de segunda a sexta-feira (cinco vezes por semana); ou às segundas, quartas e sextas-feiras (três vezes por semana). Amostras de líquido ruminal foram coletadas em dois dias: um dia em que todos os animais receberam suplemento (dia 1) e outro subsequente, no qual somente os animais sob suplementação diária receberam suplemento (dia 2). A frequência de suplementação não alterou a ingestão de matéria seca de forragem, a ingestão de matéria seca total e a digestibilidade total da matéria seca. As variáveis foram afetadas somente pelo período, com redução significativa do mês de março para o mês de maio. A frequência de suplementação não afetou o pH ruminal. Para N-NH3 ruminal, observou-se interação frequência de suplementação X dia de coleta X horário de coleta. No dia 1 a concentração de N-NH3 não diferiu entre os horários após a suplementação entre os animais sob suplementação diária, enquanto no dia 2 houve um pico de produção de N-NH3 3 horas após a suplementação. Entre os animais sob suplementação cinco vezes por semana, a diferença entre os dias 1 e 2 foi ocasionada pelo tempo 12 do dia 2 (7 mg/dL). Na suplementação três vezes por semana, no dia 1 o pico de N-NH3 ocorreu 3 a 9 horas após a suplementação. A frequência de suplementação afetou somente a concentração de AGCC totais no dia 1 e a concentração de ácido butírico no dia 2. O mês do ano não afeta o pH e a concentração de N-NH3, mas os AGCC diminuem significativamente do mês de março para o mês de maio.pt
dc.description.abstractNine ruminally fistulated Nellore steers were located in nine paddocks of palisade grass (Brachiaria brizantha cv. Marandu) pasture under daily supplementation (seven times per week), from Monday to Friday (five times per week) or Monday, Wednesday and Friday (three times per week). Ruminal fluid was sampled on two consecutive days. on the first day, all the animals that were supplemented (D1) and other subsequent day in which only for the animals under daily supplementation received the supplement (D2). The supplementation frequency did not affect the forage DMI, total DMI and DMD. The DMI and DMD were influenced by the experimental period, with reduction from March to May. Ruminal pH was not affected by the supplementation frequency. Supplementation frequency X collection day X collection hour interaction was observed for ruminal NH3-N. No difference in the D1 was observed in NH3-N concentration among the hours after supplementation in the daily supplementation frequency, while in the D2 there was a peak of NH3-N production 3 hours after supplementation. Among the animals under five times per week supplementation, the difference between D1 and D2 was due to the time 12 of the D2 (7 mg/dL). In the three times per week, the NH3-N concentration in D1 peaked at 3-9 hours after supplementation. The supplementation frequency only affected total SCFA concentration in the D1 and butyric acid concentration in the D2. The month of the year did not affect the ruminal pH and NH3-N concentration. However, the SCFA concentration was significantly reduced from March to May.en
dc.description.affiliationUNESP Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias
dc.description.affiliationFundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo
dc.description.affiliationINRA - Centre Régional de Tanger Unité de Recherche sur la Production Animale
dc.description.affiliationINCT-CA
dc.description.affiliationUnespUNESP Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.format.extent1824-1834
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982009000900027
dc.identifier.citationRevista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 38, n. 9, p. 1824-1834, 2009.
dc.identifier.doi10.1590/S1516-35982009000900027
dc.identifier.fileS1516-35982009000900027.pdf
dc.identifier.issn1516-3598
dc.identifier.lattes5317385915649516
dc.identifier.lattes8605438226392855
dc.identifier.scieloS1516-35982009000900027
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/4365
dc.identifier.wosWOS:000271908300027
dc.language.isopor
dc.publisherSociedade Brasileira de Zootecnia
dc.relation.ispartofRevista Brasileira de Zootecnia
dc.relation.ispartofsjr0,337
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceSciELO
dc.subjectrainyen
dc.subjectruminal ammoniaen
dc.subjectruminal pHen
dc.subjectShort chain fatty acidsen
dc.subjectsupplementation strategyen
dc.subjecttropical grassen
dc.subjectácidos graxos de cadeia curtapt
dc.subjectamônia ruminalpt
dc.subjectcapim tropicalpt
dc.subjectEstratégias de suplementaçãopt
dc.subjectpH ruminalpt
dc.subjecttransição águaspt
dc.titleInfluência da frequência de suplementação no consumo, na digestibilidade e na fermentação ruminal em novilhos de corte mantidos em pastagem de capim-marandupt
dc.title.alternativeInfluence of supplementation frequency on intake, digestibility and ruminal fermentation in beef cattle steers grazing palisade grassen
dc.typeArtigo
dcterms.licensehttp://www.scielo.br/revistas/rbz/paboutj.htm
unesp.author.lattes5317385915649516
unesp.author.lattes8605438226392855
unesp.author.orcid0000-0002-8026-7324[2]
unesp.author.orcid0000-0002-4709-3094[5]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
unesp.departmentZootecnia - FCAVpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
S1516-35982009000900027.pdf
Tamanho:
262.77 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: