Novas tecnologias x instrumento rotatório convencional: avaliação das variáveis que podem interferir no estado emocional da criança

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-02-17

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo do trabalho foi identificar os estados emocionais indicativos de medo/ansiedade da criança com (CE) ou sem experiência odontológica prévia (SE) frente à utilização de três diferentes formas de realização de preparos cavitários: ultra-som (Sistema CVDentus®), sistema de abrasão a ar (Rondoflex®) e alta rotação (Kavo). Quarenta e oito crianças de 7-11 anos de idade foram divididas aleatoriamente em 2 grupos (CE e SE). O tratamento odontológico compreendeu o preparo cavitário de lesões de cárie oclusal nos dentes 16 e 26, realizados em duas sessões, utilizando Alta Rotação e o Abrasão a ar ou Ultra-som. Durante a consulta a freqüência cardíaca da criança foi aferida nas seguintes situações: sala de espera, ao sentar na cadeira, anestesia, isolamento absoluto, cinco minutos após o início do tratamento e ao final da consulta. Além disso, foi aplicada a escala “Facial Image to assess child dental anxiety - FIS”, antes e após cada atendimento. Para a avaliação do medo da criança foi utilizado o teste “Children Fear Survey Schedule- Dental Subscale (CFSSDS)”. Para a avaliação do comportamento infantil foi utilizada a escala de Frankl. Os resultados obtidos do Teste de Friedman para freqüência cardíaca e para a escala “FIS” não apontaram diferença estatística entre os grupos CE e SE e entre as três tecnologias utilizadas. Entretanto, houve aumento nos batimentos cardíacos ao sentar na cadeira odontológica (p < 0,05). Os resultados obtidos pelo teste CFSS-DS apontou uma amostra homogênea com baixos níveis de medo/ansiedade odontológica. Nenhuma criança apresentou comportamento definitivamente negativo ou negativo. Conclui-se o medo/ansiedade da criança aumenta quando ela senta na cadeira odontológica, porém tende a diminuir no decorrer do tratamento independente da tecnologia utilizada para o preparo cavitário.
The aim of this study was to identify fear/anxiety in children with past dental experience (CE) or not (SE) using three different manner of dental cavity preparation: ultrasound (Sistema CVDentus®), air abrasion system (Rondoflex®) and rotatory instrument (Kavo). Forty eight children, with 8- 12 years old were randomly divided into 2 groups (CE e SE). Dental treatment was realized in two sessions, including dental cavity preparation of occlusal caries on 16 e 26 tooth, using Rotatory Instrument and o Air Abrasion System or Ultrasound. During dental procedures children heart rate was taken, on following situations: waiting room, seating on dental chair, anesthesia, when using rubber dam, 5 minutes after the treatment beginning and on final session. Additionally, a “Facial Image to assess child dental anxiety” (FIS) was uses before and after treatment. To evaluate children dental fear was used the questionnaire “Children Fear Survey Schedule- Dental Subscale (CFSS- DS)”. The comparison of the two groups (CE and SE) and the three technologies use for dental cavity preparation in heart rate study and FIS, submitted to Friedman’s test resulted on no significant difference. However, it was observed higher heart rate when children seats on dental chair (p < 0.05). CFSS-DS results demonstrate a homogeneous sample with lower dental fear/anxiety. It was concluded that children anxiety and fear are higher on sitting on dental chair and tend to diminish during technological devices free treatment.

Descrição

Palavras-chave

Medo, Ansiedade, Preparo da cavidade dentária, Dental cavity, Fear, Anxiety

Como citar

JOSGRILBERG, Érika Botelho. Novas tecnologias x instrumento rotatório convencional: avaliação das variáveis que podem interferir no estado emocional da criança. 2009. 93 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2009.