Cuidados paliativos para pacientes em estado terminal em Unidades de Terapia Intensiva: revisão sistemática e metanálise

Imagem de Miniatura

Data

2016-02-29

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introduction: The palliative care (PC) procedure is associated with better quality of life for terminally ill patients (TIP), in order to reduce the suffering of everyone involved in the death process. Rationale: it is believed that TIP should not be admitted nor die in the ICU. Objectives: To determine if the installation of CP teams can reduce the length of stay and mortality in ICU TIP. Methods: A Systematic review of articles comparing TIP in ICU beds who received end of life care following the imposition of a team of PC (intervention) to those who received care when they had not yet been introduced the PC team (control). The outcome measures were the time of ICU admission presented by average difference with the corresponding 95% CI, mortality in ICU presented as risk ratios with corresponding 95% CI and quality of life. Databases were searched: PUBMED, LILACS, Scopus, EMBASE and Cochrane CENTRAL. Results: After reading titles and abstracts of 399 articles, 27 studies were selected for full text analysis, and finally 19 were excluded, leaving 8 articles for inclusion, involving 7846 participants. Seven studies were performed in the United States and one in Australia. Meta-analysis was performed to the ICU length of stay, using four studies, which resulted in a reduction of approximately 2.5 days in the length of stay with the application of intervention: Media -2.44 days (CI -4.41 to -0 48) p = 0.01, I2 = 86%. It was also performed a meta-analysis of mortality in ICU with four studies, which resulted in lower mortality in the intervention group: hazard ratio = 0.78 (CI 0.70 to 0.87) p <0.00001, I2 = 18% , NNT = 23. There was no difference in quality of life. Conclusion: The installation CP teams can reduce suffering of family members and patients receiving end of life care in the ICU due to reduction of hospital stay and mortality rate in the ICU, which may first be costs reducer. Keywords: Palliative Care; End of Life Care; and Intensive Care Units.
Introdução: O implemento de cuidados paliativos (CP) está associado a melhor qualidade de vida do paciente em estado terminal (PET), buscando reduzir o sofrimento de todos os envolvidos no processo de morte. Justificativa: Acredita-se que PET não deveria estar internado e nem morrer em UTI. Objetivos: Determinar se a instalação de equipes de CP podem diminuir o tempo de internação e a mortalidade na UTI de PET. Métodos: Revisão sistemática de artigos que compararam PET internados em UTI que receberam cuidados de fim de vida após a instituição de uma equipe de CP (intervenção) com aqueles que receberam os cuidados quando ainda não havia sido instituída a equipe de CP (controle). Os desfechos analisados foram o tempo de internação em UTI apresentado pela diferença de média com o correspondente IC a 95%, mortalidade em UTI apresentado como razão de risco com o correspondente IC a 95%, e qualidade de vida. Foram pesquisadas as bases de dados: PUBMED, LILACS, SCOPUS, EMBASE e Cochrane CENTRAL. Resultados: Após leitura de títulos e resumos de 399 artigos, foram selecionados 27 estudos para a análise de texto completo, e finalmente excluídos 19, restando 8 artigos para inclusão, envolvendo 7846 participantes. Sete estudos foram realizados nos Estados Unidos e um na Austrália. Foi realizada metanálise para o tempo de internação em UTI, utilizando quatro estudos, que resultou em redução de aproximadamente 2,5 dias no tempo de internação com a aplicação da intervenção: media -2,44 dias (IC -4,41 a -0,48) p=0,01, I2 = 86%. Também foi realizada metanálise da mortalidade em UTI com quatro estudos, que resultou na mortalidade menor no grupo que sofreu intervenção: razão de risco= 0,78 (IC 0,70 a 0,87) p<0,00001, I2=18%, NNT=23. Não houve diferença na qualidade de vida. Conclusão: A instalação de equipes de CP pode diminuir o sofrimento dos familiares e dos pacientes que estão recebendo cuidados de fim de vida em UTI, devido a redução do tempo de internação e da taxa de mortalidade em UTI, podendo este primeiro ser um redutor de custos. Palavras-chave: Cuidados Paliativos; Cuidados de Final de Vida; e Unidades de Terapia Intensiva.

Descrição

Palavras-chave

Intensive Care Units, Palliative care, End of life care, Unidades de Terapia Intensiva, Cuidados paliativos, Cuidados de final de vida

Como citar