Formação de professores e professoras para as questões de gênero na educação infantil: uma análise bibliográfica (2000-2020)

dc.contributor.advisorCastro, Rosane Michelli de [UNESP]
dc.contributor.authorSerrano, Gabriel Rodrigues
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2023-04-17T20:20:44Z
dc.date.available2023-04-17T20:20:44Z
dc.date.issued2023-03-30
dc.description.abstractTrata o presente de dissertação decorrente de pesquisa de mestrado, desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE – Faculdade de Filosofia e Ciências – FFC, Universidade Estadual Paulista – UNESP/Câmpus de Marília, com o objetivo central de identificar, analisar e produzir um Estado da Arte sobre a formação dos professores e professoras para as questões de gênero na Educação Infantil, entre 2000 e 2020. Para a elaboração deste texto, pautamo-nos num quadro teórico Stoller (1993) e Pinto (2015), constituído, inicialmente, pelas formulações de De Certeau (1979) sobre o “lugar de fala”, às quais foram incorporadas as formulações de Freire (2014, 2015), centralmente suas categorias “realidade concreta”, “diálogo” e “práxis”, e suas preocupações, quanto às questões do acolhimento à diversidade na sociedade e na escola, preocupações essas que dialogam com as nossas preocupações, ou seja, com preocupações advindas do nosso “lugar de fala”. Sobre questões de gênero e sexualidade foram incorporadas as formulações teóricas Stoller (1993), Pinto (2015), Brabo, Silva e Maciel (2020), Butler (1990), Carvalho (1998), Felipe (1999), Furlani (2008), Petry e Meyer (2011), Pontes e Silva (2018) e Saffioti (2001). À luz desse quadro teórico compreendemos a necessidade de desenvolver uma pesquisa histórica, com fontes recuperadas em período anterior ao início do seu desenvolvimento, e bibliográfica, considerando que o corpus da pesquisa é constituído por teses e dissertações em Educação, selecionadas no recorte temporal da pesquisa. Numa primeira etapa da pesquisa, foram produzidos dados mediante “uma nova repartição cultural” (DE CERTEAU, 1979), ou seja, as teses e dissertações recuperadas do banco de dados da Capes foram sistematizadas em busca de atingir o objetivo geral da pesquisa. Nesse sentido as buscas foram feitas utilizando-se os termos buscadores “formação de professores”, “Educação Infantil” e “Educação Sexual”. A propósito, ressaltamos que as buscas em bancos de dados, portanto, a literatura sobre a temática gênero, remetem o termo “gênero” aos estudos sobre gêneros literários. Daí, terem sido necessárias buscas utilizando-se o termo buscador “Educação Sexual” em substituição ao termo “Gênero”. Posteriormente, procedemos à análise das teses e dissertações sistematizadas sobre as questões de gênero na Educação Infantil no Brasil, a partir das categorias freireanas mencionadas, realidade concreta, diálogo e práxis. Consideramos, ao final, que a Educação Sexual deve estar no cerne do currículo escolar para que os alunos da Educação Infantil possam (re)conhecer o corpo humano, a sua heterogeneidade e especificidades e para o enfrentamento contra a violência sexual contra as mulheres e crianças. Reconhecemos que há uma lacuna na formação de professores e professoras para as questões de gênero na Educação Infantil para entender a criança como um ser social que carrega consigo a sua história, vivência, experiência e o seu “lugar de fala” (DE CERTEAU, 1979).pt
dc.description.abstractThe present work is a dissertation resulting from a master's research, developed at the Graduate Program in Education - PPGE - Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC, São Paulo State University - UNESP/Marília Campus. The aim of this study is to identify, analyze and produce a State of the Art on teacher training for gender issues in Early Childhood Education, between years 2000 and 2020. To elaborate this work, we based on a Stoller (1993) and Pinto (2015) theoretical frameworks, constituted, initially, by the formulations of De Certeau (1979) about “place of speech”. Thereafter, it was possible to incorporate the formulations of Freire (2014, 2015), centrally including his categories of "concrete reality", "dialogue" and "praxis" and considering Freire's concerns about welcoming diversity in society and at school. These ideas go along with our worries and concerns arising from our “place of speech”. The following formulations about gender and sexuality were incorporated: Stoller (1993), Pinto (2015), Brabo, Silva e Maciel (2020), Butler (1990), Carvalho (1998), Felipe (1999), Furlani (2008), Petry e Meyer (2011), Pontes e Silva (2018) e Saffioti (2001). Through this theoretical frameworks, we understand the need to develop a historical research regarding sources recovered before this bibliography research, considering that the research corpus consists on theses and dissertations in Education selected in the time frame of the research. In a first stage, data were produced through “a new cultural distribution” (De Certeau, 1979), that is, the theses and dissertations collected from Capes database were systematized in order to achieve the general objective of the research. Thus, the searches were carried out using the terms “teacher training”, “Childhood Education” and “Sex Education”. By the way, we emphasize that searches in databases, therefore, literature about gender, for the most part, refer the term “gender”, to studies on literary genres. Hence, it was necessary to use the term “Sex Education” instead of “Gender”. Then, we proceeded the theses and dissertations analysis systematized on gender issues in Early Childhood Education in Brazil, from the Freire's categories already mentioned: concrete reality, dialogue and praxis. After all, we believe that Sex Education should be at the heart of the school curriculum so that Kindergarten students can recognize the human body, its heterogeneity and specificities and to face sexual violence against women and children. We recognize that a gap is present in the training of teachers for gender issues in Early Childhood Education to understand child as a social being who carries a history, experience and “place of speech” (DE CERTEAU, 1979).en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipIdCAPES: 001
dc.identifier.capes33004110040P5
dc.identifier.citationSERRANO, Gabriel Rodrigues. Formação de professores e professoras para as questões de gênero na educação infantil: uma análise bibliográfica (2000-2020). Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2023.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/243009
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.subjectEducaçãopt
dc.subjectEducação infantilpt
dc.subjectFormação de professores e professoraspt
dc.subjectGêneropt
dc.subjectEducationen
dc.subjectChildhood educationen
dc.subjectTraining of teachersen
dc.subjectGenderen
dc.titleFormação de professores e professoras para as questões de gênero na educação infantil: uma análise bibliográfica (2000-2020)pt
dc.title.alternativeTeacher training for gender issues in early childhood education: a bibliographical analysis (2000-2020)en
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
unesp.embargoOnlinept
unesp.examinationboard.typeBanca públicapt
unesp.graduateProgramEducação - FFCpt
unesp.knowledgeAreaOutrapt
unesp.researchAreaFilosofia e história da educaçãopt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
serrano_gr_me_mar.pdf
Tamanho:
1.46 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
3.03 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: