Parecer técnico-científico: uso do conector sem agulha para sistema fechado de infusões vasculares

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-02-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: A terapia intravenosa é um procedimento rotineiro nas instituições de saúde, requerendo, portanto, acessórios que favoreçam a realização da técnica. Dentre eles destacam-se os conectores para acesso ao sistema de infusão, uma inovação tecnológica com potencial influência nos resultados das infecções nosocomiais. Objetivo: Avaliar a evidência científica disponível sobre o uso do conector sem agulha para sistema fechado de infusões vasculares em pacientes hospitalizados em instituições de saúde. Metodologia: Foi realizada uma busca até 01 de agosto de 2017 nas bases de dados The Cochrane Library, EMBASE, PubMed e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Foram incluídos estudos de Revisões Sistemáticas (RS) e Ensaios Clínicos Randomizados (ECR). Não houve restrição de idioma e ano de publicação do artigo. Os resultados das bases de dados foram agrupados e eliminados os estudos em duplicatas. Em seguida, aplicados os critérios de elegibilidade para os títulos e resumos, restando 23 estudos para leitura completa. Após leitura dos artigos na íntegra, foram selecionados 3 estudos que comparassem os conectores sem agulha para acesso por sistema fechado e oclusores/conectores convencionais por sistema aberto e os conectores sem agulha para acesso por sistema fechado e oclusores/conectores convencionais por sistema fechado. Resultados: Para os desfechos infecção de corrente sanguínea relacionada ao cateter, colonização da ponta de cateter e colonização/contaminação da entrada de hub, não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos. Conclusão: Considerando as evidências científicas, a recomendação da tecnologia avaliada é incerta para redução das infecções hospitalares.
Introduction: Intravenous therapy is a routine procedure in health institutions, requiring, therefore, accessories that favor the performance of the technique. Among them, the connectors for access to the infusion system, a technological innovation with potential influence on the results of nosocomial infections, stand out. Objective: To evaluate the available scientific evidence on the use of the needleless connector for closed system of vascular infusions in patients hospitalized in health institutions. Methodology: A search was performed until August 1, 2017 in the databases The Cochrane Library, EMBASE, PubMed and Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS). We included studies of Systematic Reviews (RS) and Randomized Clinical Trials (RCTs). There was no language restriction and year of publication of the article. The results of the databases were grouped and the duplicate studies were eliminated. Then, the eligibility criteria for the titles and abstracts were applied, leaving 23 studies for complete reading. After reading the articles in full, 3 studies comparing needleless connectors for closed system access and conventional open system occluders / connectors and needleless connectors for closed system access and conventional closed system occluders / connectors were selected. Results: For catheter-related bloodstream infection, catheter-tip colonization, and colonization / contamination of the hub entrance, no significant differences were found between groups. Conclusion: Considering the scientific evidence, the recommendation of the technology evaluated is uncertain for the reduction of hospital infections.

Descrição

Palavras-chave

Cateterismo venoso central, Infecções relacionadas a cateter, Dispositivo de acesso fechado, Central venous catheterization, Catheter-related infections, Closed access device

Como citar