Hanseníase dimorfa: perfil de citocinas em sobrenadante de cultura de células mononucleares e in situ

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-11-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Visando contribuir para o melhor entendimento da participação das citocinas na hanseníase dimorfa o presente estudo investigou a produção desses mediadores in vitro e in situ em pacientes dimorfos-tuberculóides (HDT) e dimorfos-virchovianos (HDV). Foram avaliados 7 pacientes HDT e 12 HDV, virgens de tratamento, além de 19 indivíduos sadios (grupo controle). Culturas de células mononucleares do sangue periférico (PBMC) foram estimuladas ou não com estímulos inespecíficos e específicos do M. leprae (antígeno inteiro e sonicado) e após 48 horas o sobrenadante foi recolhido para dosagens das citocinas TNF-α, IFN-y, IL-10 e TGF-β1. Biópsias das lesões cutâneas foram submetidas aos procedimentos histológicos por meio da coloração com Hematoxilina-Eosina e Faraco-Fite; os cortes foram submetidos, ainda, à detecção in situ de iNOS, IL-10 e TGF-β1 por imunoistoquímica. A quantificação de citocinas em sobrenadante de PBMC revelou que pacientes HDT produziram níveis maiores de IFN-γ. Em comparação com indivíduos sadios pacientes dimorfos produziram níveis menores de TGF-β1 e pacientes HDV, níveis menores de IL-10. A expressão da enzima iNOS in situ foi maior nos pacientes HDT em comparação aos HDV; já a citocina TGF-β1 foi expressa em maior número de células nos pacientes HDV; quanto à IL-10, não houve diferença significante entre pacientes HDT e HDV. A correlação dos achados das lesões cutâneas revelou que nos pacientes HDV existe correlação negativa entre a expressão tecidual de TGF-β1 e IL-10; independentemente da forma clínica foi observado correlação positiva entre TGF-β1 e índice baciloscópico e correlação negativa entre a expressão tecidual de TGF-β1 e iNOS. Os resultados revelaram, ainda, correlação positiva entre a expressão de iNOS tecidual e a produção de IFN-y por PBMC estimuladas com antígenos do M. leprae. Em conjunto...
In order to contribute to a better understanding on the participation of cytokines on borderline leprosy, in the present study we determined the in vitro and in situ production of these mediators from non-treated borderline tuberculoid (BT) and borderline lepromatous (BL) patients. Seven BT nontreated patients, 12 BL non-treated patients, besides 19 healthy individuals (control group), were evaluated. Peripheral blood mononuclear cells (PBMC) were stimulated or not with specific-M leprae stimulus (whole and sonicated M. leprae antigens) and non-specific stimulus; after 48 h the supernatant was collected to TNF-α, IFN-y, IL-10 and TGF-β1 cytokine determination by ELISA. Biopsies from cutaneous lesions were submitted to histological procedure and Hematoxilin-Eosin and Faraco-Fite staining; the sections were still submitted to iNOS, IL-10 and TGF-β1 in situ detection by immonhistochemistry. The cytokines quantification in PBMC supernatants from patients showed that BT patients produced higher levels of IFN-y. Compared to healthy individuals, both borderline patients group produced lower levels of TGF-β1 and, BL patients, lower levels of IL-10. The in situ iNOS expression was higher in BT patients if compared to BL; on the order hand, TGF-β1 cytokine was immunostained in larger number of cells in BL patients. In regards to IL-10 there was no significant difference between BT and BL patients. The correlation of findings in cutaneous lesions showed that in BL patients there was a negative correlation between the TGF-β1 tissue expression and IL-10; independently of the clinical form, we observed a positive correlation between TGF-β1 and bacterial index and a negative correlation between the TGF-β1 tissue expression and iNOS. The results still showed a positive correlation between the iNOS tissue expression and the production of IFN-y by PBMC stimulated with M leprae antigens... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Hanseniase

Como citar

VENTURINI, James. Hanseníase dimorfa: perfil de citocinas em sobrenadante de cultura de células mononucleares e in situ. 2008. 179 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2008.