Prospecção geofísica em depósito de ouro filoniano na região de Cerrito do Ouro, São Sepé - RS

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-07-23

Orientador

Moreira, César Augusto

Coorientador

Pós-graduação

Geociências e Meio Ambiente - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho apresenta os resultados dos métodos de Polarização Induzida e Eletrorresistividade por meio de levantamentos 2D e modelos de visualização 3D, com objetivo de avaliar a distribuição de filões potencialmente mineralizados em ouro nas imediações de uma mina desativada. A mineralização consiste em uma rede de veios de quartzo com ouro, sulfetos e óxidos de ferro disseminados nos veios. O contexto geológico da área abrange quartzitos e quatzo-xistos pertencentes à unidade metavulcanossedimentar do Complexo Metamórfico Vacacaí. Na aquisição, foram levantados dados em 6 perfis de 410m através do arranjo dipolo-dipolo. Também foram adquiridos dados estruturais de fraturas devido à possibilidade de atuação de sistemas de mineralização estruturados. Os resultados indicaram a presença de zonas com altos valores de resistividade (redes de veios de quartzo) e um corpo de formato cilíndrico com altos valores de cargabilidade (zona sulfetada). Entretanto, as zonas de alta resistividade e de alta cargabilidade não coincidem espacialmente. Isso indica que no caso estudado a zona de potencial mineralização não possui associação com os veios de quartzo. Nesse caso, a possibilidade da mineralização ter sido condicionada pela evolução tectônica da área é considerada, visto que os dados estruturais apresentaram famílias de fraturas com direções NW, NE e N-S. O encontro das fraturas pode ter sido o conduto pelo qual o fluido hidrotermal ascendeu e depositou os metais disseminados na rocha encaixante, detectado por meio de altos valores de cargabilidade.

Resumo (inglês)

This work shows the results of the Induced Polarization and Eletrorresistivity methods through 2D surveys and quasi 3D models, in order to evaluate the distribution of po-tentially mineralized gold veins surroundings of a disused mine. The mineralization consists on a network of quartz veins with gold, sulphides and iron oxides dissemi-nated in the veins. The geological context of the area includes quartzites and quartz-schists related to the metavulcanosedimentary unit of the Vacacaí Metamorphic Complex. In the acquisition, data were collected in 6 profiles of 410m through the dipole-dipole arrangement. Structural fracture data were also acquired due to the possibility of performing structured mineralization systems. The results indicated the presence of zones of high resistivity values (networks of quartz veins) and a cylindri-cal body with high chargeability values (sulphide zone). However, high resistivity and high chargeability zones do not coincide spatially. This indicates that in the case studied the zone of potential mineralization has no association with the quartz veins. In this case, the possibility of mineralization having been conditioned by the tectonic evolution of the area is considered, since the structural data presented fracture fami-lies with NW, NE and N-S directions. The crossing of the fractures may have been the conduit through which the hydrothermal fluid ascended and deposited the dis-seminated metals in the host rock, detected through high values of chargeability.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados